Nacional

Portugal e Espanha promovem ensino bilingue

No âmbito da Cimeira Luso-Espanhola, que decorreu em Lanzarote nos dias 14 e 15 de Março, o Governo português e o Governo espanhol estabeleceram um memorando de entendimento para o ensino bilingue.

O compromisso foi assinado pelo Ministro da Educação português, João Costa, e pela Ministra da Educação e Formação Profissional espanhola, Pilar Alegría. No documento, Portugal e Espanha reafirmam e reforçam a aposta conjunta no desenvolvimento educativo, social e económico dos territórios de fronteira, proporcionando às populações que habitam estas regiões uma educação de qualidade, incluindo conhecimentos e competências associados ao domínio das línguas e à interculturalidade relevantes para a cidadania, o prosseguimento dos estudos e a empregabilidade em ambos os países.

O Projecto Escolas Bilíngues e Interculturais “Escolas de Fronteira” tem como finalidade:

— Alavancar uma aprendizagem de qualidade, com a colaboração entre professores e alunos, promoção do bilinguismo, o intercâmbio de conhecimentos, de práticas pedagógicas e de conteúdos curriculares;

— Formar cidadãos através da compreensão intercultural;

— Valorizar os territórios como forma de promoção do crescimento económico e do combate ao despovoamento;

— Promover o reconhecimento mútuo cultural e linguístico, através da geminação entre escolas.

O projecto conta com a participação de cinco agrupamentos de escola portugueses, envolvendo oito escolas básicas, e de seis centros espanhóis, e tem como grande eixo a capacitação e formação contínua de professores em competências plurilingues e interculturais, tendo como parceiro privilegiado a Organização dos Estados Ibero-Americanos para a Educação, Ciência e Cultura (OEI).

Durante o encontro bilateral realizado entre os ministros, ficou ainda acordado que Portugal e Espanha irão colaborar no âmbito da formação profissional através da criação de uma comissão técnica mista para trabalhar a dimensão da certificação profissional e o intercâmbio de estudantes para a realização de estágios profissionais, contribuindo desta forma para a internacionalização da formação profissional dos dois países.

Da reunião saiu também um compromisso que visa a colaboração na promoção de valores cívicos e democráticos no espaço europeu, em especial na igualdade de género do acesso das raparigas a áreas de formação em STEAM – Ciência, Tecnologia, Engenharia, Artes/Humanidades e Matemática.

 

 

 

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Close
Close