DesportoSociedade

Um campeão do mundo vai à escola

O judoca português Jorge Fonseca, campeão do mundo da modalidade na categoria dos 100 kg, foi até à Escola Vasco da Gama, para conversar com os alunos.

Era mesmo esse o nome da iniciativa, uma vez que o objectivo era convidar o judoca a estar uns momentos à conversa com os alunos; o que talvez não estivesse planeado era o clima de euforia com que as crianças receberam o campeão e o treinador da Selecção Nacional da modalidade, Pedro Soares.

Jorge Fonseca foi “engolido” por uma multidão de meninos e meninas que queriam um aperto de mão, um “high-5”. Quando perceberam o quanto o atleta gostava de dançar, o objectivo passou a ser vê-lo dançar em palco, algo que… acabaram por não conseguir.

Depois de um pequeno vídeo de apresentação com os melhores momentos dos combates do Jorge no Mundial de Tóquio 2019, projectado no auditório, e da intervenção do “moderador” da sessão, ficámos todos a saber que o atleta saiu de São Tomé, onde nasceu, aos 11 anos, para vir para Portugal.

No período destinado a perguntas, os alunos quiseram saber um pouco de tudo: se o ouro em Tóquio tinha sido a primeira medalha, como foi ouvir o Hino Nacional no pódio, como é que ele lidava com os piores momentos, se achava que o judo merecia ter mais visibilidade… e depois outras perguntas mais descaradas, como quantos filhos tem, o que faria se não fosse judoca, se vai ganhar alguma coisa nos próximos Jogos Olímpicos e se não pensa trocar o Sporting pelo Benfica.

O actual n.º 2 do ranking mundial respondeu a tudo ou quase tudo, explicando que a decisão mais difícil da sua vida foi tornar-se atleta profissional, com os riscos que isso acarretava, e contando que o momento mais duro foi receber o diagnóstico de um cancro numa perna, algo que se encontra ultrapassado. E sim, quer o pódio nos próximos Jogos Olímpicos, para os quais já conquistou “bilhete” por mérito próprio. Quanto ao filho, com 8 anos, já é cinturão amarelo e, quem sabe, não seguirá as pisadas do pai…

A sessão terminou com uma surpresa ao atleta, que sonha um dia tornar-se polícia: a Esquadra da PSP do Parque das Nações levou até à Escola Vasco da Gama duas “moto 4” equipadas com DAE (desfibrilhador), oferecidas pela Junta de Freguesia do Parque das Nações, que se fez representar pelo presidente Mário Patrício.

Jorge, ficamos à espera de um excelente desempenho em Tóquio no próximo ano… de preferência com medalhas, se possível!

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close