Sociedade

“Liberdade para dirigir”

No âmbito das comemorações dos 45 anos da Revolução, a EGEAC levou uma orquestra a vários pontos da cidade para que o público pudesse tomar o lugar do maestro e dirigir os músicos por uns minutos.

O mote era “Liberdade para dirigir” e foi mesmo isso que o público teve oportunidade de fazer ao longo de cinco dias, em vários espaços da cidade de Lisboa: pegar na batuta e dirigir os músicos da Orquestra Bomtempo!

Do repertório faziam parte peças de Mozart, Beethoven, Brahms e Strauss, mas também temas portugueses directa ou indirectamente associados ao 25 de Abril, como “E depois do adeus” de Paulo de Carvalho ou “Venham mais cinco” de Zeca Afonso.

Entre 19 e 23 de Abril, a orquestra esteve no Largo da Graça, na Praça do Oriente, no Jardim da Estrela, no Largo Trindade Coelho e no Aeroporto de Lisboa, obedecendo aos movimentos de maestros e maestrinas de todas as idades.

O EXPRESSO do Oriente esteve presente no Jardim da Estrela, testemunhando o entusiasmo de miúdos e graúdos com a iniciativa. A dada altura, eram os mais novos que faziam fila, ávidos de segurar na batuta; mas também os adultos não se fizeram rogados e testaram ao limite a capacidade dos intérpretes, ora acelerando o ritmo o mais que podiam, ora quebrando de repente e obrigando os músicos a parar quase por completo. Muitos turistas também se juntaram à iniciativa até porque, afinal de contas, a música é uma língua universal…

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close