DesportoReportagem

1500 pessoas correm ou caminham na Marvila Run 2019

A edição deste ano da Marvila Run reuniu 1500 pessoas para caminhar por 5 km ou correr ao longo de 10 km pelas ruas da freguesia marvilense.

A meta foi colocada na Praça David Leandro da Silva, mesmo em frente à sede do Clube Oriental de Lisboa, que foi parceiro da iniciativa, tal como os outros clubes associados à Comissão de Desporto da freguesia e ainda o Agrupamento de Escolas Dom Dinis.

As primeiras provas a ter início foram as dos escalões mais jovens, com muita juventude a mostrar o que valia no atletismo, a partir das 17 horas. O presidente da Junta de Freguesia de Marvila, José António Videira, incentivou constantemente os jovens atletas antes das provas, voltando a felicitá-los no fim da corrida e na altura de entregar as medalhas.

Uma hora depois das corridas jovens, soou o tiro de partida para a corrida propriamente dita, logo seguida da partida dos caminhantes. Uns já não têm pernas para correr 10 quilómetros, embora quisessem… outros até podem nunca ter tido essa capacidade, mas não deixam de querer associar-se à festa do desporto e caminhar por uma vida activa e com saúde!

Francis Obikwelu, atleta olímpico português, foi uma das caras famosas neste evento que se inseriu no âmbito das comemorações dos 60 anos da Freguesia de Marvila e que viria a ser vencido por Pedro Guimarães, atleta do Ingleses Futebol Clube. A primeira senhora a cortar a meta foi a Kristina Saltanovic, atleta lituana multi-medalhada a viver em Portugal. Também se juntou à festa o atleta paralímpico Jorge Pina.

Mas o que mais nos impressionou foi o privilégio de conhecer e conversar com Sebastião Sousa, um “jovem” de 97 anos que se predispunha a correr os 10 km no momento em que nos cruzámos, minutos antes da partida. “Bom, eu faço tenções de terminar a corrida, se depois chego ao fim ou não já é outra conversa. A última prova assim grande que fiz foi há cinco ou seis anos em Almeirim, vamos ver como estão as minhas pernas!”.

Pedimos ao senhor Sebastião um conselho para os seniores que lessem estas linhas do nosso Jornal… “O melhor conselho que posso dar é que não se deixem ficar parados em casa. Se for preciso, inscrevam-se numa associação qualquer, entretenham-se a jogar às cartas ou a fazer desporto. Olhem pela vossa saúde, há que saber comer, não esquecer a fruta, não se embebedar e ter um limite certo para tudo!”. E quem fala assim, não é gago!

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close