Início » Dossier, Educação, Local » Está dado o pontapé de saída nas obras da Escola n.º 36!

O presidente da Câmara de Lisboa foi aos Olivais para, com a autarca local, dar a primeira marretada na parede: a Escola n.º 36 já está em obras!

No último dia de Abril, fizeram-se os discursos; logo depois do feriado de 1 de Maio, começam oficialmente as obras.

Depois de longos anos de espera (as professoras presentes na cerimónia apontam para mais de 25), eis que a Escola n.º 36, nos Olivais, recebe obras de beneficiação geral. Vai passar a ser dotada de um novo pavilhão desportivo, espaço de recreio coberto, salas de aula remodeladas e refeitório e cozinha equipados para confecção local das refeições escolares. Tudo isto sem esquecer a requalificação do espaço de recreio ao ar livre, que apresentava condições de insegurança problemáticas.

O investimento ascende aos 2,15 milhões de euros e o prazo aponta para a conclusão das obras no período de um ano.

Depois de uma visita às instalações da escola, guiada pelos responsáveis pelo projecto e sem perturbar as aulas que estão a decorrer em monoblocos, Fernando Medina e Rute Lima usaram da palavra, bem como o vereador Ricardo Robles, a representante dos pais e o director do agrupamento de escolas.

A presidente Rute Lima falou de um “dia muito feliz”: “Tínhamos a certeza que este dia ia chegar! Havia situações preocupantes que nos chegaram a fazer pensar fechar a escola, e que agora serão resolvidas”. A autarca agradeceu à Câmara Municipal de Lisboa, na pessoa do seu presidente, e salientou a relação de parceria e de diálogo permanente entre a junta de freguesia e os principais envolvidos no processo: professores e associação de pais. Por fim, realçou a importância que a sua autarquia dedica à Educação e rematou: “Esta comunidade escolar merece!”.

Depois de o director do agrupamento, Nuno Brito, e de a presidente da associação de pais, Leonor Beja, se regozijarem pelo início das obras, o vereador da Educação da CML mencionou a importância de ter um parque escolar de qualidade, “com escolas inclusivas, com boas refeições num bom refeitório, actividade física num bom pavilhão desportivo” e salas de aula apetrechadas onde todos possam aprender.

Fernando Medina justificou a prioridade na requalificação das escolas com o compromisso com uma “escola pública de qualidade para todos”, já que “a qualidade das infraestruturas é essencial para o sucesso educativo”. O edil revelou que, uma vez concluídas as requalificações nas escolas de 1.º ciclo, a Câmara pretende assumir as EB 2,3 da cidade, que se encontram num “ponto crítico”. Falou ainda da alteração do modelo das refeições escolares, passando para um sistema de refeições de gestão directa com confecção local. Neste capítulo, reconheceu o papel da Junta de Freguesia dos Olivais, que tem servido de referência para a cidade toda.

Simbolicamente, a cerimónia terminou com a força da marreta: os intervenientes fizeram o primeiro buraco na parede, ao som do aplauso dos presentes. Daqui a um ano, esperamos, a escola estará como nova!

Sem comentários... Seja o primeiro a comentar!