EducaçãoReportagem

Alunos do Colégio Valsassina apoiam outros alunos no estudo

No Colégio Valsassina, um projecto de voluntariado leva os alunos do secundário a ajudar outros alunos em dificuldades.

Tudo começou em 2012, quando uma iniciativa de parceria juntou a Junta de Freguesia de Marvila, o Centro Social Paroquial São Maximiliano Kolbe e o Colégio Valsassina (sediado em Marvila).

Conforme explica ao EXPRESSO do Oriente o director pedagógico do Colégio, João Gomes, o envolvimento foi crescendo desde então. Lembrando que os alunos já antes participavam em actividades pontuais de voluntariado dirigidas à comunidade local, no âmbito do projecto educativo do Colégio Valsassina, nomeadamente recolhas de materiais para associações de solidariedade social, João Gomes explica que “em 2012 surgiu esta oportunidade de estabelecer um projecto mais contínuo, com a duração de um ano lectivo, mas correu tão bem que nunca mais parou”.

De facto, a participação voluntária dos alunos do ensino secundário do Valsassina tem crescido todos os anos, até atingir cerca de 40 jovens que dão explicações regulares a outros em dificuldades, nas instalações do CIJ – Centro de Informação Juvenil (CIJ), gerido pela Junta de Freguesia de Marvila.

Na sequência do sucesso desta ideia, com resultados confirmados todos os anos, foi dado um passo adiante: a instituição do Prémio João Valsassina, um prémio centrado precisamente na intervenção na comunidade, que recebeu o nome do director do Colégio recentemente falecido.

Nas palavras de João Gomes, “A intenção é mais do que atribuir um prémio, é atribuir responsabilidade. Os alunos são escolhidos pela sua assiduidade e pelo seu empenho e é-lhes transmitida a ideia de serem um motor para dinamizar a sociedade, devolver-lhes a bola para intervirem na comunidade. Com este prémio, no valor de 500 euros, escolhem uma acção que consideram que faz sentido, algo que merece receber um apoio para intervenção na comunidade”.

O ano passado, o Prémio João Valsassina permitiu renovar as instalações do CIJ, mobilizando recursos adicionais e um conjunto alargado de pessoas. Participaram na acção cerca de 60 pessoas da comunidade escolar (incluindo professores e auxiliares), que arregaçaram as mangas e deixaram o equipamento bem diferente do que era antes!

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close