Reportagem

100 anos de história

 

A completar os seus 101 anos de vida, o Ginásio do Alto do Pina é, actualmente, um nome de referência na freguesia de São João, do Alto do Pina e do Beato. Vencedora, pelo segundo ano consecutivo, das Marchas Populares de Lisboa e detentora de cerca de 500 troféus em áreas como o desporto ou a cultura, a colectividade destaca-se também pelo trabalho que desenvolve junto da população local. Eleito como presidente a 2 de Fevereiro de 2013, Pedro Jesus esteve à conversa com o EXPRESSO do Oriente e deu-nos a conhecer as actividades desenvolvidas pela colectividade e quais os seus objectivos futuros.

 EXPRESSO do Oriente: O Ginásio do Alto do Pina completa actualmente 101 anos de vida. O que é que caracteriza esta colectividade?

Pedro Jesus: Esta associação foi criada há 101 anos e o intuito dos sócios fundadores era que a associação tivesse um fim de beneficência  Desde a sua fundação até aos dias de hoje, a associação foi evoluindo e tem havido uma tentativa de aliarmos essa parte de beneficência à parte de desporto, cultura e recreio. A nível desportivo, temos à disposição dos utentes actividades de ginástica, atletismo e futsal; e no campo recreativo temos o fado e as marchas populares e organizamos, pontualmente, e em parceria com a Junta de Freguesia de São João, actividades de lazer para comemorar datas festivas especiais, como o Dia da Criança, o Carnaval ou o Dia da Mulher.

Qual a importância da colectividade para a sua população?

Para ter tantos anos de história, significa que a associação tem um papel fundamental para a freguesia. Neste momento, temos 314 associados que são tanto da freguesia de São João, como do Alto do Pina e do Beato. Estes associados têm vindo, em grande escala, a pagar a sua quotização, tendo por isso uma participação muito grande na nossa actividade. Contudo, não vivemos apenas da participação dos associados. Vivemos também da colaboração das pessoas que são residentes aqui na freguesia e isso vê-se, por exemplo, no número de pessoas que participam na nossa marcha e nas actividades desportivas que temos tido.

Distinção Ouro

O Ginásio do Alto do Pina recebeu, recentemente, a Medalha Municipal de Mérito Grau Ouro, da Câmara Municipal de Lisboa. Sente que foi uma recompensa pelo trabalho que têm desenvolvido?

Sem dúvida. O prémio foi-nos atribuído pelo vereador Manuel Brito, numa gala que realizámos no Museu do Azulejo, e foi para nós o culminar de todas as actividades que temos tido nestes 100 anos de história. Foi o justo reconhecimento que a Câmara nos deu.

 

Que resumo e que momentos destacaria destes 100 anos de história?

Para além da nossa fundação, o momento mais importante é a nossa vitória na 1.ª Volta a Portugal em bicicleta. Há quem diga que o José Maria Nicolau, do Sport Lisboa e Benfica, venceu essa primeira edição, mas  a história diz que não. Quem o conseguiu foi o Ginásio do Alto do Pina.

No que diz respeito a pessoas e identidades a nível cultural que marcaram a nossa história, recordo o fadista Tristão da Silva. No teatro fomos, igualmente, muito ricos. Fomos galardoados, nos anos 40, pelo regime, por termos o melhor teatro experimental de Lisboa, tendo recebido o prémio Augusto Rosa. E mais importante que tudo, foram as duas vitórias, nos dois últimos anos, nas Marchas Populares de Lisboa, graças aos nossos marchantes e ao nosso ensaiador Carlos Mendonça.

As  Marchas Populares

As marchas são consideradas o momento alto do ano na actividade do clube?

São. A população do bairro envolve-se muito nesta actividade e os nossos marchantes, alguns deles residentes aqui há mais de 10 anos, têm sido a força motora para o nosso sucesso. O investimento que fazemos na marcha depende de receitas extraordinárias recebidas da Junta de Freguesia de São João e nesse aspecto tenho muito a agradecer ao nosso presidente José Maria Bento. E recebemos, também, uma receita ordinária da Câmara Municipal de Lisboa.

 

Que apoio tem tido a Junta de Freguesia de São João para com a vossa actividade?

A autarquia presta-nos apoio de logística, na cedência de espaços, e apoio financeiro protocolar. As actividades desportivas, por exemplo, são realizadas em parceria com a junta de freguesia. Embora a ginástica seja realizada nas nossas instalações, o futsal tem que ser praticado no Clube Desportivo Varegense, que nos é disponibilizado pela junta.

Planos para o futuro

Enquanto presidente quais são as suas principais preocupações e objectivos?

Os meus objectivos são continuar a garantir a abertura do clube aos sócios e a abertura de uma nova sede. Temos um acordo com a Câmara Municipal de Lisboa para obtermos uma sede que nos dê infra-estruturas não só a nível desportivo e  associativo, mas que nos permita também dar apoio social à população. Nesse sentido, o nosso grande objectivo é que o Ginásio do Alto do Pina, aliado às novas perspectivas de colectividades para este século, consiga construir um centro de dia, um centro de convívio e um A.T.L..

E o que está a ser feito para alcançar esse objectivo?

Já estamos em conversações com a Junta de Freguesia de São João e com a Câmara Municipal de Lisboa e já existe, pelo menos, um terreno atribuído.

 

E para o futuro, quais são os projectos que pretendem desenvolver?

Temos actualmente em fase de candidatura junto das mesmas identidades um projecto para as Lutas Amadoras; queremos desenvolver também actividades de artesanato para a população sénior e, a nível cultural, temos a perspectiva de criação de uma escola de fado e de um teatro amador.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Close
Close