Sociedade

1.º Prémio de Investigação Científica na AFID

No passado dia 14 de Dezembro, foi entregue o 1.º Prémio de Investigação Científica Dr.ª Maria Lutegarda, na Fundação Caloustre Gulbenkian.

O prémio, atribuído pela Fundação AFID, de periodicidade bienal, tem como objectivo estimular e mobilizar para a criação e desenvolvimento de trabalhos de investigação e de inovação sobre a reabilitação junto de pessoas com deficiência.

Esta primeira edição contou com 14 projectos de investigação entregues, nos três graus de ensino superior público e privado: Licenciatura, Mestrado e Doutoramento, com o Alto Patrocínio da Presidência da República e com os apoios da Fundação Montepio e da Câmara Municipal da Amadora.

Como vencedor, foi distinguido o projecto “A Qualidade de Vida de Crianças e Jovens com Dificuldade Intelectual e Desenvolvimental: Contributo para Educação Inclusiva”, por Maria Cristina Marques Ferreira Simões, que assim arrecadou o prémio no valor de 8 mil euros.

Foram ainda atribuídas duas menções honrosas, no valor de 1.500 euros, a Lúcia Maria Neto Canha, com o trabalho “Transição para a Vida Adulta no Contexto da Deficiência, Estudo das variáveis pessoais e sociais associadas a um processo de sucesso e desenvolvimento de um modelo de intervenção inclusivo” e Ana Sofia Pedrosa Gomes dos Santos com o trabalho “A investigação-acção no campo da Dificuldade Intelectual e Desenvolvimental”.

Com uma plateia composta e com a presença de Guilherme d’Oliveira Martins, representante da presidente do conselho de administração da Fundação Calouste Gulbenkian Isabel Mota, Manuela Cabaço, em representação do conselho de administração da Associação Mutualista do Montepio, Carla Tavares, presidente da Câmara Municipal da Amadora e, Domingos Rosa, presidente da Fundação AFID, a cerimónia começou com um vídeo de apresentação da Fundação AFID, seguido de uma actuação da AFID Dance.

Conforme destaca a Fundação AFID em comunicado, “No mote deste prémio está sobretudo o combate à discriminação com base na deficiência e a promoção da igualdade de oportunidades através da inclusão social, autonomia e participação de pessoas com deficiência na sociedade, à medida das causas defendidas por Maria Lutegarda, em vida, na qualidade de directora da Acção Social da Fundação AFID Diferença”. A cerimónia decorreu no dia em que a antiga directora faria anos.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close