Dossier

Sem-abrigo vão deixar de comer na rua

Helena Roseta, vereadora do Desenvolvimento Social, apresentou uma proposta que propor a constituição de uma rede de refeitórios para que os sem-abrigo deixem de comer nas ruas, sem condições de dignidade e higiene.

O plano foi apresentado numa reunião privada da Câmara Municipal de Lisboa e estabelece que numa primeira fase estes espaços irão servir jantares e estarão instalados em zonas onde existe uma maior concentração de sem-abrigo.
A Rede Social de Lisboa propõe ainda a criação de uma unidade de atendimento com funcionamento permanente de forma a garantir que ninguém tenha de permanecer nas ruas por mais de 24 horas. Este espaço terá ainda de assegurar o registo de informação de todas as pessoas sem-abrigo e atribuir, a cada um deles, um gestor de caso.
Se este projecto for avante a Câmara, a Segurança Social Distrital e a Santa Casa de Misericórdia de Lisboa passarão a trabalhar em conjunto, partilhando as suas bases de dados. Uma articulação que a vereador acredita que irá permitir apurar o número real de sem-abrigo que existem em Lisboa, estima-se que sejam entre 700 a 800 pessoas.
Helena Roseta alerta ainda para a necessidade de requalificar o centro de alojamento temporário do Beato (com 271 camas), com a abertura da ala encerrada para manter a capacidade actual, de 55 camas permanentes e 24 de emergência.

Ver mais

Artigos relacionados

One Comment

  1. ESTE GRUPO “POR UM LAR PARA TODOS OS DESPRESADOS DA SOCIEDADE”QUER RECEBER AQUELES QUE DESEJAM SUJAR AS MÃOS. Este grupo foi criado por causa de um prepósito que está no meu coração, que é o de dar um lar a todos as pessoas chamadas de sem- abrigo, sejam homens mulheres ou crianças. Quero organizar uma organização sem fins lucrativos, para estar dentro da legalidade. A minha ideia era arranjar edifícios com água e eletricidade e através da doação daquilo que não faz falta a cada um, organizar dormitórios, cozinha área exterior para de recreio e de Cultivo, de preferência se houvesse oficinas para poder ir instruindo os mais novos em alguma profissão, para mais tarde poderem reorganizar as suas vidas. Estou consciente, que sozinha, nada vou conseguir, preciso de todos vós e de tudo de todos vos. Todas as sugestões são bem-vindas. Obrigado e que Deus nos conduza. Obrigado. Riana Jesse Trigo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close