Reportagem

Projecto TransforMAR recolhe mais de 47 toneladas de plástico nas praias portuguesas

A iniciativa decorreu em 15 praias, de norte a sul do país, e promoveu oito acções de limpeza, com os voluntários da Brigada do Mar, ao longo de mais de 200 km de costa, fora da época balnear. O plástico recolhido foi convertido em donativos monetários para apoiar 15 IPSS seleccionadas pelas autarquias que acolheram o projecto.

O projeto TransforMAR, promovido pelo Lidl Portugal e Electrão, em parceria com a Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), Quercus, Associação Zero, Agência Portuguesa do Ambiente (APA) e com o apoio institucional do Ministério do Ambiente e da Acção Climática, voltou a marcar presença nas praias portuguesas durante a época balnear passada, com o objectivo de sensibilizar os veraneantes para a importância de uma boa conduta ambiental em praia e para os princípios da economia circular – através da recuperação, reutilização, reciclagem e redução do desperdício de materiais plásticos.

Naquela que foi a sua 3ª edição, esta iniciativa contou também com a participação da Brigada do Mar, que se associou ao projecto alargando a sua abrangência e duração, permitindo a recolha de resíduos plásticos em outras zonas, que não as concessionadas, fora da época balnear.

Através da disponibilização de um depósito próprio, em 15 praias portuguesas de norte a sul do país, para que os veraneantes pudessem colocar os resíduos plásticos durante os meses de Julho, Agosto e Setembro, o TransforMAR recolheu um total de 5,4 toneladas de plástico, um resultado que superou os números da edição anterior (2,6 toneladas). Em parceria com a Associação Brigada do Mar, o projecto promoveu ainda, ao longo do ano de 2020, oito acções de limpeza de praias, numa extensão de mais de 200 km de costa que, com a intervenção de 76 voluntários, permitiram retirar da orla marítima 42 toneladas de resíduos plásticos, quase 80% do total de resíduos recolhidos.

Assumindo o compromisso de transformar o plástico recolhido num benefício directo para a comunidade e em resposta aos desafios económicos trazidos pelo actual contexto de pandemia, o projecto transformou o total das 47,4 toneladas de plástico recolhido em donativos monetários para apoiar IPSS locais nos concelhos das praias onde o TransforMAR marcou presença. Seleccionadas pelas câmaras municipais que têm demonstrado um papel activo na proteção do planeta, desde a primeira edição do TransforMAR, 15 IPSS irão receber um apoio de mil euros cada.

Mostrar que, neste caso, o plástico é de valor, tem sido a premissa deste projeto que nas suas duas edições anteriores transformou o plástico recolhido em equipamentos para a prática de actividade física e em mobiliário urbano.

Para Vanessa Romeu, Diretora de Comunicação Corporativa do Lidl Portugal, “O TransforMAR é um projecto inovador na forma como transforma o plástico recolhido num benefício para a comunidade, numa lógica de economia circular, e os seus resultados têm-se superado ano após ano. Este ano, através da parceria com a Brigada do Mar, conseguimos alargar a abrangência e duração da iniciativa, resultando em mais plástico recolhido das nossas praias”.

Pedro Nazareth, Diretor Geral do Electrão – Associação de Gestão de Resíduos, afirma que “A necessidade de efcetuarmos a separação de resíduos, incluído as embalagens de plástico, e de garantirmos seu correcto encaminhamento, é fundamental para a protecção do ambiente! O TransforMAR promove esta educação e sensibilização do público, alertando para o impacto dos resíduos nos ecossistemas e habitats marinhos, ao mesmo tempo que desenvolve acções que contribuem para termos praias e um oceano mais limpo. É por esta razão que continuamos a apoiar o Lidl Portugal nesta campanha, que depois de três edições de sucesso, é já uma referência nacional na área da sustentabilidade ambiental!”

Catarina Gonçalves, Coordenadora Nacional do Programa Bandeira Azul, considera que o TransforMAR “vai ao encontro da mensagem de sensibilização, que deve ser amplamente transmitida a todos os utentes das praias, relativa à urgência de alteração de comportamentos que tenham como resultado a reutilização, a reciclagem e, sobretudo, a redução do plástico/metal, difundida pelo Programa Bandeira Azul. Esta é uma iniciativa que desafia os portugueses, não só a recolher plásticos, mas também a entender o peso/impacto das suas acções nos Oceanos e na sustentabilidade do nosso Planeta.”

O representante da Brigada do Mar, Simão Acciaioli, que se juntou ao TransforMAR pela primeira vez este ano, refere que “o projeto TransforMAR permitiu-nos fazer muito mais, ajudou a Brigada do Mar a passar do estado “como?” Para o estado “quando?” Deu-nos uma ajuda determinante e sobretudo permitiu descontaminar uma área que há anos queríamos intervir que foi a Reserva Natural das dunas de São Jacinto, onde recolhemos umas surpreendentes 12 toneladas! O mar não é de todos, só é de quem o sabe proteger e de o Amar e o projeto TransforMAR é sem dúvida uma forma de Amar.”

Sandra Pereira, coordenadora responsável da Quercus, considera que “Ainda que vivamos um momento muito sensível em termos de saúde pública a nível global, a sociedade continua mobilizada para as questões ambientais, e é indispensável envolver os consumidores numa utilização mais consciente dos recursos. O projeto TransforMAR, pelos resultados alcançados e pela dinâmica demonstrada, tem sido um excelente exemplo de como se pode promover a economia circular em Portugal”

O TransforMAR contou, pelo segundo ano consecutivo, com o apoio institucional do Ministério do Ambiente e da Ação Climática – que destaca o como um projecto alinhado com os objectivos e prioridades do Ministério em matéria do uso sustentável do plástico, bem como os compromissos assumidos a nível nacional neste contexto (New Plastic Economy Global Commitment, Circular Plastics Alliance, Pacto Português para os Plásticos, European Plastic Pact).

O Lidl foi a primeira cadeia de retalho em Portugal a assinar o pacto ambiental com as Nações Unidas e com a Fundação Ellen MacArthur. A nível nacional, a cadeia foi ainda pioneira ao assumir, em Março de 2018, um compromisso de redução de consumo de plástico nas embalagens de marca própria em 20% até 2025; a descontinuar a venda de plásticos descartáveis, em Agosto de 2018; e a anunciar o fim da venda de sacos de plástico para transporte de compras até ao final de 2019.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close