CulturaDestaque

Pintura: “Percurso II – Variações” de José Cardoso

O Casino Lisboa inaugura esta sexta-feira, dia 1 de Fevereiro, às 18h30, a exposição de Pintura “Percurso II – Variações” da autoria de José Cardoso.

Esta é a exposição inaugural da programação do corrente ano na Galeria de Arte do Casino Lisboa: “Percurso II – Variações” engloba 34 obras da autoria de José Cardoso.

Numa nota redigida pelo próprio artista, lemos: “Nos quadros de José Cardoso o que passeia à frente dos olhos é a imitação (in)fiel da realidade multifacetada. É a versatilidade de estilos que a muitos choca, mas a quem – simples admirador, por vezes fortuitas de momentos harmoniosos – encanta. Porque não vale a pena enaltecer outra Arte para além da Vida; nem é por se ser hermético que se consegue tirar do suor mais arte – bem como não há uma corrente capaz de se sobrepor às outras neste desejo. A unicidade da expressão – a possibilidade de que haja uma unicidade da expressão – é algo que assusta. Porque a agilidade daquilo que apercebemos é múltipla e é necessário que os agentes que a transmitem o façam de forma a respeitá-la. Atento. Sensual. Natural. Verdadeiro. Cromático. Solitário. Criativo. Arauto. Amante. Admirador. Ingénuo. Discreto. Irónico.

Fundamentalmente, é, ou seja, vê, ouve, toca, prova, cheira. Sente. E porque os cenários, os sons, os contactos, os sabores, os odores divergem de momento para momento, de situação para situação, as tonalidades da reacção, neste caso da imposição em suporte físico da dimensão da lembrança, têm que ser diferentes. Por muito que isso pese aos que pretendem ver nas artes plásticas não mais do que projecções de futuro. Aquilo de que mais sobressai na pintura de José Cardoso é a intencionalidade de cada traço, rigorosamente colocado, matematicamente correcto, cientificamente imposto como sinal de que as partes fazem o todo. E de que esse todo expressa uma solene homenagem a uma realidade, ainda que essa realidade seja afinal um fetiche: os lábios grossos, sempre como que pintados de fresco; os seios, em declínio ou opulentos; a curva da nádega o garbo do cavalo, a vela enfunada sinónimo de orgulho de um barco que sabe que jamais se perderá na tormenta porque haverá sempre no gesto rasgado do pintor um lugar sereno uma quadrícula de paz onde possa sossegar para sempre perante o olhar perscrutador do espectador”.

A exposição estará patente até 3 de Março, entre as 15 e as 3 horas da madrugada, excepto às sextas-feiras, sábados e vésperas de feriados, cujo horário será das 16 às 4 horas da madrugada.

O acesso ao Casino Lisboa é livre, sendo que a partir das 22 horas, é para maiores de 14 anos, e maiores de 10 anos acompanhados pelos pais. Nas áreas de Jogo é para maiores de 18 anos.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close