DestaqueEducação

Pequenos bloggers na Web Summit

Um conjunto de alunos participantes na Escola Ciência Viva ganharam a possibilidade de estar na Web Summit e conviver bem de perto com a alta tecnologia.

Os jovens alunos, com idades entre os 7 e os 8 anos, estão a frequentar durante esta semana o programa Escola Ciência Viva, no Pavilhão do Conhecimento (ali bem perto do espaço da Web Summit, no Parque das Nações) e vêm da EB de Santo António e da EB O Leão de Arroios.

No âmbito da sua experiência com a Ciência Viva, estiveram esta terça-feira na cimeira tecnológica e repetem a presença esta quarta-feira, 6 de Novembro, para interagir com os participantes e conhecer as últimas novidades nas áreas da robótica, da inteligência artificial e da internet das coisas (IoT), como descreve o Pavilhão do Conhecimento em comunicado.

“Munidos de tablets e máquinas fotográficas, os mais jovens participantes da conferência entrevistam protagonistas e registam as suas experiências no blog escola.cienciaviva.pt/websummit, oferecendo uma visão dos jovens sobre tecnologias que vão marcar as suas vidas”, acrescenta ainda a nota.

Eis dois testemunhos enviados:

Hugo, 3.º A, EB de Sto. António, 8 anos
“A tecnologia é uma coisa que nos facilita a vida. Eu não sabia bem o que era, mas os meus pais explicaram-me e disseram para eu aproveitar porque nunca tinham ido. Agora vamos pensar em perguntas.”

Luca, 3.º A, EB de Sto. António, 8 anos
“Na Web Summit vamos encontrar muitas invenções e muitas pessoas de várias nacionalidades.”

A Escola Ciência Viva é um projecto educativo, pioneiro na Europa, a funcionar no Pavilhão do Conhecimento desde 2010. Os alunos do 1.º ciclo têm aulas num espaço dinâmico e vivo, tirando partido dos seus recursos: exposições, experiências, actividades, laboratórios e encontros com cientistas, a par dos conteúdos curriculares deste nível de escolaridade.

Ao longo dos seus nove anos consecutivos de actividade passaram pela Escola Ciência Viva cerca de 9700 alunos e quase 300 professores do 1.º ciclo do ensino básico, de 76 escolas públicas da cidade de Lisboa. 150 investigadores das mais diversas áreas do conhecimento estiveram com estes alunos, partilhando in loco o seu dia-a-dia de cientistas. Neste momento existem 11 Escolas Ciência Viva a funcionar em todo o país.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close