Início » Cultura, Dossier, Local, Nacional » Palácio da Ajuda fica terminado em 2020

As obras que vão concluir (ao fim de mais de 200 anos) a ala poente do Palácio Nacional da Ajuda já decorrem desde Fevereiro e estarão terminadas no primeiro trimestre de 2020.

Foi no próprio Palácio Nacional da Ajuda, na sala D. Luís, que se reuniram os responsáveis do Governo, da Câmara de Lisboa, da ATL e da DGPC, para apresentar o projecto que vai custar um total de 21 milhões de euros. Além do primeiro-ministro António Costa e do ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes, estiveram presentes o presidente da Câmara de Lisboa, o presidente da Associação de Turismo de Lisboa (ATL), o responsável pelo projecto de arquitectura e o designer que concebeu a museografia.

Além dos 15 milhões anunciados em 2016, a obra “derrapou” para os 21 milhões. A explicação apresentada prende-se com os acrescentos ao projecto original: um restaurante no 4.º piso do edifício e a requalificação do espaço público envolvente.

O investimento inclui 4 milhões de euros pagos pelo Ministério da Cultura e 5 milhões de euros pagos pela ATL; o Fundo de Desenvolvimento Turístico de Lisboa, que vai buscar receitas à taxa turística aplicada aos turistas que visitam a cidade de Lisboa, financia o restante – 12 milhões de euros.

A conclusão da ala poente vai permitir a abertura da exposição do Tesouro Real. Vai consistir num percurso expositivo circular, entre o 3.º e o 4.º pisos do novo edifício, albergando 900 exemplares de joalharia real, 830 de jóias do quotidiano e pratas utilitárias e decorativas que pertenceram à casa real portuguesa, entre outros elementos. O acervo da colecção do Tesouro Real conta com mais de 6 mil peças, até hoje acessíveis ao público apenas em exposições temporárias.

O projecto teve início em 1795, mas as obras nunca foram concluídas. Parece que desta é de vez!

Sem comentários... Seja o primeiro a comentar!