Reportagem

Os de Baba promovem “Açorda da Música”

A Associação Desportiva Os de Baba organizou um convívio musical muito variado a que deu o nome “Açorda da Música”.

Se a açorda pode ser feita de várias maneiras, consoante a zona do país onde se está, e se os dizeres do povo nos habituaram a ouvir “isto vai para aqui uma açorda…”, significando uma “embrulhada” de acontecimentos, então poder-se-á dizer que a tarde foi mesmo uma “açorda musical”.

No polidesportivo da Mata da Madre de Deus, diversos agrupamentos puderam apresentar-se ao público num festival de entrada gratuita que incluiu novos e velhos, homens e mulheres, bombos, guitarras, cavaquinhos, concertinhas e instrumentos de percussão feitos a partir de latas e garrafões de plástico!

Na qualidade de responsável pelo evento e em nome da AD Os de Baba, Vítor Machado explicou ao nosso Jornal o objectivo do evento, que é, no fundo, a missão da associação: “Trabalhar em prol da Freguesia e oferecer à Freguesia o que nós sabemos fazer: eventos desportivos, culturais e vocacionados para a área social”. O responsável assinala o apoio fundamental da Junta de Freguesia do Beato, representada na iniciativa por praticamente todo o executivo e realça também o facto de se ter ouvido na Mata da Madre de Deus apenas música tradicional portuguesa: “São vários instrumentos, vários artistas e esta particularidade do Grupo Maranus, três homens fantásticos que aqui trouxeram a segunda língua oficial portuguesa, o mirandês”.

Além dos Maranus que, entre outros temas, interpretaram “Tirioni” em mirandês (que o público poderá conhecer pela voz de Dulce Pontes), estiveram no palco improvisado do Beato os seniores do Grupo Coral Arco-Íris, o Grupo Latomania (que desenvolve o seu trabalho ali ao lado, no Bairro da Flamenga), as concertinas d’Os Serranitos e os bombos dos Arrufarte.

Uma tarde muito bem passada!

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close