Início » Cultura, Dossier, Local » Obra “Lisboa” no Cais do Sodré

Em frente à estação de comboios do Cais do Sodré há uma nova peça de arte urbana. Chama-se “Lisboa” e é da autoria do artista Bordalo II.

O presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, marcou presença na inauguração desta peça que vem embelezar ainda mais uma praça que recebeu uma intervenção muito recente.

“Lisboa” é uma peça feita com recurso a resíduos, algo a que Bordalo II já habituou o público que observa as suas criações. Um conjunto de caixotes do lixo inteiros e de peças tornou-se agora uma obra de arte que pode ser contemplada por todos os lisboetas e visitantes.

Para o artista que a criou, a peça “pretende reflectir a cidade de Lisboa na sua visão amplamente divulgada e elogiada, de ecossistema empreendedor e criativo”. Poder-se-ia dizer que já cheira a WebSummit.

Na inauguração que ocorreu esta quinta-feira, dia 2 de Novembro, Bordalo II também chamou a atenção para a importância de pensarmos a sustentabilidade ambiental e não deixou de fazer um apelo pela valorização e respeito pela diversidade cultural.

Além de Fernando Medina, marcaram presença em representação da Câmara o vice-presidente, Duarte Cordeiro, e a vereadora da Cultura, Catarina Vaz Pinto. Também não faltou a presidente da Junta de Freguesia da Misericórdia, Carla Madeira. A comitiva passou ainda pela Avenida 24 de Julho, onde Bordalo II assinou outra obra na fachada de um edifício devoluto (“A raposa”).

Sem comentários... Seja o primeiro a comentar!