Início » Dossier, Local, Outras » Munícipes do Lumiar e de Santa Clara fazem ouvir as suas queixas

No dia 3 de Outubro, a Câmara Municipal de Lisboa realizou uma reunião descentralizada para ouvir os munícipes das freguesias do Lumiar e de Santa Clara.

Na sessão que se prolongou por mais de quatro horas, nas instalações da Comunidade Hindu de Portugal, em Telheiras, os munícipes daquelas duas freguesias deram conta das suas preocupações ao executivo municipal, presidido na sessão pelo vice-presidente da Câmara, Duarte Cordeiro.

Entre os temas abordados na longa reunião, estiveram os problemas identificados pelas AUGIs Quinta da Torrinha e Quinta da Mourisca, nomeadamente os relacionados com os acessos a partir do Eixo Norte-Sul, o lixo, ou a falta de limpeza de terrenos da própria Câmara. A Associação de Moradores das Galinheiras queixou-se de problemas de mobilidade e da ocupação abusiva de casas e lojas e o Movimento Quadrado Verde quis saber em que ponto está o processo ligado à construção de uma nova igreja, centro paroquial e casas mortuárias junto à EB1/JI de Telheiras, que foi alvo de uma petição.

Também merece realce a presença de vários moradores que, em nome individual, se queixaram da acumulação de lixo e da falta de contentores enterrados, bem como dos dejectos caninos que ficam por recolher. Outros temas trazidos foram: a proliferação de pombos, ratazanas e baratas, os congestionamentos de trânsito e problemas de estacionamento na zona histórica do Paço do Lumiar, o elevado ruído e insegurança causado pela circulação rodoviária na Calçada de Carriche, a perigosidade dos atravessamentos pedonais da Av. Padre Cruz, ou a vinda da EMEL para Telheiras.

Intervenção dos presidentes de Junta

A presidente da Junta de Freguesia de Santa Clara, Graça Ferreira, referiu na sua intervenção questões relacionadas com a mobilidade na freguesia e pediu celeridade nos projectos da Câmara para o Vale da Ameixoeira, o Jardim de Santa Clara e o parque infantil e canino na Rua Jorge de Sena. Também mencionou a importância de atender a situações de emergência social e desemprego na sua freguesia, entre outros assuntos.

O presidente da Junta de Freguesia do Lumiar, Pedro Delgado Alves, não deixou de parte a questão do lixo, referindo a necessidade de criar postos de limpeza na sua freguesia e manifestando o desejo de melhorar o processo de recolha de monos. Mencionou ainda o trabalho desenvolvido pela Junta na recolha das papeleiras e na aplicação de herbicida sem recurso ao glifosato e anunciou o reforço da campanha de sensibilização da população sobre os dejectos caninos, prometendo dispensadores de sacos para o ano que vem. Depois de defender novamente a solução da vinda da EMEL para a tarifação do estacionamento em Telheiras, Pedro Delgado Alves salientou o trabalho desenvolvido junto da população do Bairro da Cruz Vermelha e partiu para a proposta de criação de uma estrutura de acompanhamento do consumo vigiado, na área das dependências, não deixando de realçar a importância da construção da nova esquadra da PSP e dos centros de saúde da Alta de Lisboa e de Telheiras.

Sem comentários... Seja o primeiro a comentar!