Reportagem

Hora do Planeta a 26 de Março

Faltam 50 dias para a Hora do Planeta, o mais importante evento da WWF que junta milhões de pessoas em todo o mundo num evento de reflexão pela protecção do planeta. Este ano, o evento acontece a 26 de Março, pedindo a todos para apagarem a luz durante uma hora para mostrarem o seu apoio à acção pelo restauro da natureza.

Earth Hour 2014 celebrations in Portugal

A Hora do Planeta irá juntar, em 2022, milhões de pessoas em todo o mundo para uma acção simbólica em defesa da natureza. Em Portugal, esta edição será dedicada ao Restauro da Natureza, unindo-se à campanha do European Policy Office da WWF, “Move-te pela Natureza”. Em Março, a Comissão Europeia irá apresentar uma proposta legislativa sobre restauro da natureza, que será posteriormente discutida entre os Estados-membros para a sua adopção. Actualmente, cerca de um milhão de espécies estão ameaçadas de extinção e a saúde dos ecossistemas dos quais dependemos está a deteriorar-se mais rapidamente do que nunca. A Europa não é excepção, com 63% de suas espécies e 81% dos seus habitats protegidos em mau estado de conservação.

Ângela Morgado, directora executiva da ANP|WWF, partilhou “estamos agora na década do restauro da natureza da ONU, e a Comissão Europeia está prestes a aprovar a sua primeira lei de restauro europeu, que esperamos que defina metas de recuperação de pelo menos 15% dos ecossistemas marinho, terrestre e de água doce, que apresente compromissos adicionais aos das Directivas que já existem, e que crie sinergias entre a agenda de clima e a biodiversidade. Para reverter a tendência de perda da natureza, protegê-la já não é suficiente – é preciso investir no restauro em grande escala. Proteger o que está intacto e recuperar o que está degradado são dois lados da mesma moeda, razão pela qual este ano dedicamos a Hora do Planeta a este assunto, que esperemos que venha a dominar a agenda política do novo Governo”.

Para a ANP|WWF, este é então o momento para que os cidadãos exijam à Comissão Europeia e demais Estados-Membros uma lei robusta, capaz de contribuir activamente para reverter a perda de biodiversidade, e consequentemente recuperar habitats, espécies e funcionamento dos ecossistemas, e criar conectividade e resiliência ao nível da paisagem em toda a UE. Esta lei deverá também ser mais um importante instrumento para a mitigação e adaptação às alterações climáticas.

Em 2022, a Hora do Planeta em Portugal irá trazer as pessoas para a rua num evento desportivo em Monsanto: um trail (10 a 12 kms), com componente competitiva dedicada a atletas, e uma caminhada (4 a 5 kms), destinada a todos que queiram participar na celebração. Organizada em parceria com a We Run, empresa especialista em eventos desportivos, a iniciativa terá como ponto de partida e de chegada o topo do Parque Eduardo VII, onde decorrerá, às 20h30, o “apagão” dos monumentos lisboetas.

Na plataforma oficial do evento “Hora do Planeta”, serão partilhadas ao longo das próximas semanas, várias informações relevantes sobre as iniciativas, bem como os municípios aderentes, as empresas apoiantes, os monumentos que ficarão às escuras, e os materiais relacionados com a iniciativa para serem usados por todos os que querem divulgar a mensagem. Em 2021, em Portugal, 135 municípios e 69 organizações juntaram-se a esta iniciativa.

Tendo começado como um evento simbólico de apagar de luzes em Sydney em 2007, a Hora do Planeta é hoje celebrada em mais de 192 países e territórios como um momento global de solidariedade pelo planeta. A edição de 2021 juntou líderes mundiais, celebridades, empresas, grupos de jovens e sobretudo, cidadãos empenhados em proteger o planeta e a sua biodiversidade.

O movimento é hoje a maior plataforma sobre acção climática e ambiental em todo o mundo. À medida que a biodiversidade global diminui, a Hora do Planeta concentrará os seus esforços em canalizar o apoio desta acção para a protecção da natureza, demonstrando a importância do restauro em larga escala como forma de combater ambas as crises, climática e de biodiversidade.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Close
Close