Sociedade

Fundo de emergência social para apoiar famílias lisboetas

Lisboa tem à disposição dos munícipes um Plano de Emergência Social e de Recuperação que, no passado dia 13 de Setembro, foi actualizado com um fundo de reforço da verba em 4,4 milhões de euros para apoiar as famílias mais carenciadas.

Este fundo, criado pela Câmara Municipal de Lisboa, é uma medida de natureza excepcional que visa apoiar agregados familiares em situação de carência grave e permite, por exemplo, fazer face a despesas com alimentação mas também pode abranger o pagamento da renda de casa ou da conta de bens essenciais como a água, gás ou electricidade, medicamentos, transportes ou despesas com a educação.

As verbas chegam à população através das juntas de freguesia e poderão ir até 1.500 euros por família, dependendo do agregado e das necessidades verificadas.

Em entrevista à RTP, Carlos Moedas, presidente da CML afirmou que este é um “fundo de emergência social muito flexível” e relembrou outras medidas de apoio a que as famílias já têm acesso, como por exemplo os transportes gratuitos para os mais novos e para os mais velhos e ainda o facto de as rendas de casas municipais não sofrerem qualquer aumento durante este ano.

Este fundo de apoio para fazer face à inflação actual, passa ainda por isentar os comerciantes das rendas das feiras e mercados municipais, pela isenção do IMI para munícipes com idade até aos 35 anos e pela devolução de 3,5 por cento do IRS que os lisboetas pagam à Câmara Municipal.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close