Local

EMEL nos Olivais: Assembleia de Freguesia adiada e divulgado mapa das zonas tarifadas

A Junta de Freguesia dos Olivais publicou uma nota na qual descreve os resultados de uma reunião realizada nas instalações do Município e dá conta do adiamento da Assembleia de Freguesia dos Olivais marcada para 14 de Maio.

Depois de um dia 30 de Abril conturbado, em que um número significativo de moradores se reuniram em protesto contra a tarifação do estacionamento pela EMEL, foi avançada a data de 14 de Maio para nova reunião em que o assunto poderia ser debatido.

Esta sessão foi adiada, conforme afirma a autarquia na sua publicação: “[a Assembleia de Freguesia foi] reagendada para momento posterior e oportuno, pelo que o Presidente do referido órgão deliberativo não procederá à sua marcação”.

No texto da publicação, a Junta de Freguesia dos Olivais (JFO) explica que tal medida resulta da decisão dos presentes na reunião ocorrida no Município, em que se contavam o vereador da Mobilidade da CML Miguel Gaspar, a presidente da JFO Rute Lima, o presidente do Conselho Administração da EMEL, o presidente da Assembleia de Freguesia dos Olivais, Nuno Silva, representantes de todos os partidos políticos com assento na Assembleia de Freguesia, e ainda representantes de entidades como a Comissão Instaladora da Comissão de Moradores do Bairro da Encarnação, ARpi e Residentes nos Olivais Sul.

A autarquia realça ainda o facto de a Câmara de Lisboa não ter avançado para a regulação do estacionamento sem a pronúncia da Junta de Freguesia e também o facto de a Junta de Freguesia ter reafirmado o compromisso eleitoral de que a EMEL só entraria nos Olivais a pedido dos moradores. Por fim, esclarece que a regulação do estacionamento ocorrerá apenas nas zonas assinaladas a azul do mapa que acompanha esta notícia.

A nota termina agradecendo o contributo dos que “se deslocaram de forma ordeira e participativa” e lamentando a indisponibilidade para o diálogo dos ausentes identificados no início do texto.

Esta publicação pode ser consultada aqui.

A organização do protesto de dia 30 de Abril informou o Expresso do Oriente que vai “comparecer no local indicado esperando pela presença do executivo da JF para debater o caso EMEL como foi comunicado”, ou seja, no dia 14 de Maio, a partir das 19 horas, estará em frente à Escola Secundária Eça de Queirós.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close