DestaqueEducação

“E se Mendeleev estivesse aqui?”

O Pavilhão do Conhecimento acolhe até dia 12 de Janeiro a exposição “E se Mendeleev estivesse aqui?”, que assinala o Ano Internacional da Tabela Periódica.

A exposição foi oficialmente inaugurada esta quinta-feira, 28 de Novembro e permanece até 12 de Janeiro, para ajudar os portugueses a recordar as aulas de química e a celebrar o Ano Internacional da Tabela Periódica.

A iniciativa resulta de uma parceria entre a Universidade de Aveiro e a FÁBRICA Centro Ciência Viva de Aveiro, constituindo-se como um módulo tridimensional com todos os elementos químicos e os minerais de onde alguns são extraídos, acompanhado de um ecrã táctil onde os visitantes poderão explorar o seu conteúdo de forma interactiva.

(foto: Pavilhão do Conhecimento)

Outro dos motivos de interesse da mostra, apontados pelo Pavilhão do Conhecimento em comunicado, é a apresentação da única carta conhecida de Mendeleev ao português Baltazar Osório, professor de Zoologia na Escola Politécnica de Lisboa, datada de 4 de Fevereiro de 1904. Nela o químico escreve: “Tendo recebido a sua amável carta relativa a uma sua descoberta de substância acompanhando o iodo e as amostras microscópicas desta substância, devo primeiramente agradecer-lhe sinceramente (…) considero a sua descoberta muito interessante não somente do ponto de vista geral, mas também relativamente ao sistema periódico (…) Dar-me-á um grande prazer se tiver a bondade de me fazer chegar o seu trabalho relativamente a este assunto”.

Outros instrumentos de investigação podem ser observados na exposição, como o espectroscópio de Kirchhoff-Bunsen, o bico de Mecker, a ampola de Crookes, a célula para electrólise e ainda o original do Traité Élémentaire de Chimie, escrito por Lavoisier em 1789.

Resta dizer que a mostra se foca também na figura de Mendeleev: “foi o seu génio que conseguiu chegar a esta organização que mudou a história da ciência. Um puzzle que começou com 63 peças mas que ao longo dos últimos 150 anos tem sido completado. Em 2019 conhecemos 118 elementos. Se o puzzle está finalizado? Só o futuro dirá!”, resume o Pavilhão do Conhecimento.

O acesso à mostra é livre.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close