Início » Cultura, Local, Nacional, Outras » CTT assinalam Armistício da Grande Guerra em selo

Os CTT apresentam esta quinta-feira, 9 de Agosto, uma emissão filatélica que assinala o Centenário do Armistício da Grande Guerra.

A I Guerra Mundial, também chamada Grande Guerra, decorreu entre 1914 e 1918 e provocou a morte de 10 milhões de soldados e ferimentos em outros 20 milhões. 

É o ministro da Defesa Nacional, Azeredo Lopes, quem assina a pagela de apresentação da emissão filatélica, assinalando que “a afirmação da nossa História deve fazer-se preservando a Memória – porque preservar a Memória é afirmar a nossa Identidade, honrar o Passado, acolher e dignificar a herança que nos deixaram aqueles que nos precederam”. E por esse motivo, continua, “é tão digna de louvor a iniciativa da Comissão Coordenadora da Evocação do Centenário da I Guerra Mundial, concretizada na feliz parceria com os CTT: fixar em selo rostos e momentos, gestos em que Portugueses de ontem e de hoje se reencontram”.

Em comunicado, os Correios destacam a posição neutral do nosso país até Fevereiro de 1916, “data em que, a pedido do Governo Britânico, tomou posse de várias embarcações alemãs e austríacas fundeadas no Tejo. A declaração de guerra por parte da Alemanha chegaria um mês depois. Entre tropas enviadas para Angola e Moçambique e as que combateram em França, no Corpo Expedicionário Português, Portugal mobilizou mais de cem mil homens”.

A emissão filatélica é composta por um selo e um bloco. O selo, com um valor facial de 0,91€ e 105 mil exemplares, apresenta a foto do Cabo “Sementes”, tirada por Arnaldo Garcez, pertencente à colecção da Liga dos Combatentes. Já o Bloco, com um valor facial de 1,5€ e 40 mil exemplares, apresenta mais uma foto pertencente à Colecção da Liga dos Combatentes, desta feita da Parada da Vitória, em Londres, a 29 de Junho de 1919. A colorização das fotos foi efedtuada por Henrique Martins, tendo o design ficado a cargo do atelier Design&Etc / Hélder Soares.

Sem comentários... Seja o primeiro a comentar!