Cultura

Concertos Gulbenkian – final da temporada

Gulbenkian Música 20/21

A última parte da temporada

Reabrem-se as portas do Grande Auditório para um grande final de Temporada protagonizado pela Orquestra Gulbenkian e por notáveis solistas como Maria João Pires, Yuja Wang, Grigory Sokolov e Andreas Ottensamer.

O piano vai estar em especial destaque no início da programação, com a presença de alguns dos mais brilhantes artistas da actualidade. Grigory Sokolov apresenta-se num duplo recital a solo, com um programa composto por obras de Frédéric Chopin – 4 Polonaises – e de Sergei Rachmaninoff – 10 Prelúdios (19 e 20 de abril).

Pela segunda vez esta temporada, Maria João Pires junta-se à Orquestra Gulbenkian, agora sob a direcção do maestro britânico Trevor Pinnock, para tocar o terceiro Concerto para Piano e Orquestra de Ludwig van Beethoven (22 e 23 Abril). A gravação desta obra valeu já à pianista um prémio Gramophone, o equivalente a um óscar no meio musical clássico. Trevor Pinnock, fundador do English Concert e do European Brandenburg Ensemble, formações que se dedicam ao reportório clássico e barroco com instrumentos de época, dirigirá também, neste concerto, as sinfonias n.º 31 e n.º 39 de Wolfgang Amadeus Mozart.

Assinala-se ainda o regresso da pianista chinesa Yuja Wang para interpretar o Concerto para Piano e Orquestra n.º 4 de Sergei Rachmaninov, uma obra de grande exigência técnica. A segunda parte deste programa propõe uma nova viagem pelo universo musical russo, com Lorenzo Viotti a dirigir a Orquestra Gulbenkian na quarta sinfonia de Piotr Ilitch Tchaikovsky (20 e 21 de Maio).

Yuja Wang apresenta-se também em duo com o austríaco Andreas Ottensamer, solista e clarinetista principal da Orquestra Filarmónica de Berlim. Os dois intérpretes estabeleceram uma parceria artística singular, já registada em disco, que os tem levado a várias salas de concerto e festivais de todo o mundo e que chega agora à Gulbenkian Música (16 e 17 de Maio).

Andreas Ottensamer vai também atuar com a Orquestra Gulbenkian para, sob a batuta de Lorenzo Viotti, dar a ouvir o sublime Concerto para Clarinete e Orquestra de Mozart. Tal como Viotti, Andreas Ottensamer nasceu numa família de músicos e participou nas digressões da Orquestra Juvenil Gustav Mahler, a formação de jovens talentos de vários países que empreende empolgantes atuações sazonais. Neste concerto, Lorenzo Viotti dirigirá ainda a Sinfonia n.º 4 de Robert Schumann (13, 14 e 15 de Maio).

Numa série de três concertos, Lorenzo Viotti dirigirá a Orquesta Gulbenkian na Sinfonia n.º 1, Primavera, de Robert Schumann e na Sinfonia n.º 2 de Johannes Brahms (28, 29 e 30 de Abril).

A encerrar a Temporada, Viotti dirigirá o poema sinfónico Aus Italien de Richard Strauss, o Prelúdio e Morte de Isolda da ópera Tristão e Isolda de Richard Wagner e o Poème de l’amour et de la mer de Ernest Chausson (26, 27 e 28 de Maio). Esta última obra será interpretada por Benjamin Bernheim, um jovem tenor que tem coleccionado prémios e presenças nos principais palcos mundiais e que tinha estreia prevista na actual temporada do Met de Nova Iorque na ópera Roméo e Juliette de Gounod, entretanto cancelada devido à pandemia.

Será ainda apresentado um Concerto de Domingo, como habitualmente, comentado por um membro da Orquestra Gulbenkian, desta vez com um programa dedicado à música russa. O maestro Johannes Klumpp dirigirá a Abertura da ópera Ruslan e Liudmila, a Valsa-Fantasia de Glinka e a Sinfonia n.º 1 de Sergei Prokofiev. Deste compositor, será apresentado o Concerto para Piano e Orquestra n.º 1, que marca a estreia na Gulbenkian Música do jovem pianista português Raúl da Costa (9 de Maio).

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close