Início » Reportagem » Casa cheia para provar as sopas dos Escuteiros da Penha

O Agrupamento de Escuteiros n.º 42 da Penha de França organizou mais uma edição da sua já tradicional Festa das Sopas, que foi mais uma vez um enorme sucesso.

A avaliar pela procura, as três dezenas de sopas servidas em tachos e panelas de todos os tamanhos estavam deliciosas… Terão sido mais de 200 pessoas a visitar o salão paroquial da Igreja de Nossa Senhora da Penha de França, onde o ambiente estava movimentado mas muito acolhedor.

Este ano, a angariação de fundos tem a mira apontada para um acampamento de Verão de oito dias em local ainda a designar, segundo nos conta a Chefe Teresa Silvestre, onde participará a maioria dos 70 membros do Agrupamento.

O executivo da Junta de Freguesia local marcou presença na festa e até havia um balcão móvel do POP Penha, o programa de orçamento participativo que está a percorrer o território da freguesia.

Quanto às sopas, que foram confeccionadas pelas famílias dos escuteiros e ainda 13 restaurantes que gentilmente se associaram à iniciativa, havia muito por onde escolher: creme de legumes, de coentros, de ervilhas ou de cenoura, sopa da pedra, juliana, sopa de nabiças, de entrecosto, de alho francês, de cebola, de feijão e hortaliça… Ainda não está satisfeito? Creme de abóbora, creme de tomate e até sopa de ervilha com farinheira. O mais difícil era mesmo estacionar nas imediações da igreja… As tostas, bifanas e chouriços compunham o ramalhete para uma refeição bem apetrechada.

Duas mães de mangas arregaçadas

Fomos atrás do balcão, trocar dois dedos de conversa com outras protagonistas: duas mães de escuteiros!

Elisabete Almeida, mãe de um Caminheiro, já é repetente: “Venho há pelo menos três ou quatro Festas das Sopas”. Garante que “está a correr maravilhosamente bem!” e confirma-nos o que já percebemos: “As pessoas estão sempre bem-dispostas, é uma iniciativa fantástica, eles angariam fundos e nós divertimo-nos imenso”. Perguntamos-lhe a sua sopa preferida entre o rol de candidatas; “A que eu recomendei mais, já acabou: sopa de peixe com grão!”.

Rute Menezes, mãe de Pioneiro, está a ajudar como voluntária na Festa das Sopas pela primeira vez. “São todas óptimas, feitas com muito amor, sobretudo as que foram confeccionadas por mães de escuteiros… O ambiente é muito acolhedor, muito familiar, que nos faz sentir muito bem. Nem sempre tenho oportunidade de vir ajudar, porque o trabalho não permite, mas desta vez deu e nem pensei duas vezes”.

Já estamos à espera da próxima!

Sem comentários... Seja o primeiro a comentar!