Dossier

Arte Urbana e Poesia, em Rio de Mouro

“Só as mãos que se estendem para a frente interessam.

Só os olhos que veem para além do que se vê,

só o que vai para o que vem depois,

só o sacrifício por uma realidade que ainda não existe,

só o amor por qualquer coisa que ainda não se vê e ainda, nem nunca, será nossa

interessa.”

Foi numa frase deste poema de Mário Dionísio (1916 –1993) que o artista Styler se inspirou ao fazer refletir o Palácio da Pena numa no olhar impresso numa das paredes do Posto de Seccionamento e Transformação, sito na rua com o nome do multifacetado autor, em Rio de Mouro, no concelho de Sintra.

Homem de mais ação do que palavras, foi contudo nestas que se inspirou neste trabalho, que lhe foi pedido pela Junta de Freguesia local após acordo com a EDP Distribuição.

Natureza, sonho e poesia misturam-se agora nas paredes deste equipamento técnico.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close