Início » Cultura, Dossier, Local, Nacional » Apresentação da obra “Derramar Saudades”

O Casino Estoril acolhe a apresentação da obra “Derramar Saudades”, de João Coelho dos Santos, esta sexta-feira, dia 8 de Junho.

A obra de poesia é apresentada na Galeria de Arte do Casino Estoril no dia 8 de Junho, às 17 horas, num evento que inclui um extenso programa cultural.

É já o 41.º livro de João Coelho dos Santos, autor de uma extensa obra que se reparte por diferentes áreas como, por
exemplo, a Poesia, o Teatro, as Biografias Históricas ou os Ensaios Pedagógicos.

A apresentação de “Derramar Saudades” e do seu autor estará a cargo de Mário Assis Ferreira, presidente da Estoril Sol; Vitor Escudero, chanceler da Academia de Letras e Artes; Carlos Cardoso Luís, presidente da Associação Portuguesa de Poetas; e Emília Noronha, presidente da Universidade de Lisboa Para a Terceira Idade.

No prefácio, Mário Assis Ferreira escreve “…uma Obra que me tocou profundamente quando a li de um só fôlego, na compulsão de um crescente anseio apenas saciado na chegada ao seu último poema. Não é um livro unitemático de poemas, tal como a saudade não tem tema no seu vaguear ao sabor dos sentimentos, qual ímpar devaneio da
alma portuguesa”.

“Pois que, em “Derramar Saudades”, cruzam-se e harmonizam-se estados de alma tão díspares no seu sentir, quão coerentes na genuinidade do Autor. Nele se pressente a evocação mística, o assomo de sensualidade, o apego à Portugalidade, o louvor da solidariedade, o brilho da esperança, a mágoa do desencanto, o afago da ternura, o
ânimo da fé, o paradoxo entre a crença e a descrença, a confissão de um tempo que adivinha o declinar da vida…”
“Como se fora o auto-retrato afectivo de João Coelho dos Santos! Porque na heterogeneidade dos temas abordados, todo esse universo de sentimentos emerge à flor da pele, aprofunda-se e reparte-se ao longo de múltiplos poemas. Tantos, que a enunciação de per si, a sua conotação temática, tornaria, porventura, exaustivo este prefácio”.

A sessão conta com vários momentos musicais, incluindo a actuação de violinos, de guitarra portuguesa e do Mini Coro da ULTI – Universidade de Lisboa para a Terceira Idade além, claro está, da declamação de poemas.

 

Sem comentários... Seja o primeiro a comentar!