Nacional

Marinha salva 183 vidas

No ano que terminou, a Marinha, através dos Centros de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo de Lisboa, de Ponta Delgada e do Sub Centro do Funchal, coordenou 314 acções de busca e salvamento marítimo das quais resultaram 183 vidas salvas, sendo que 97 pessoas foram resgatadas durante a crise pandémica da COVID-19.

​​​​​Para o sucesso do sistema de busca e salvamento contribuem diferentes organizações e são empenhados meios de diversas entidades nomeadamente da Marinha Portuguesa, da Autoridade Marítima Nacional, da Força Aérea Portuguesa (FAP) e outros recursos e meios pertencentes à Estrutura Auxiliar do Sistema Nacional de Busca e Salvamento, em especial do Instituto Nacional de Emergência Médica – Centro de Orientação de Doentes Urgentes no mar (INEM CODU-MAR), dos Serviços Nacionais e Regionais de Protecção Civil e Bombeiros, das Administrações Marítimas e Portuárias, entre outros organismos. Realça-se ainda o apoio prestado pelos navios mercantes nas acções de busca e salvamento, desviando-se das suas rotas comerciais para prestarem o auxílio necessário, sempre coordenados pelos Centros Nacionais – MRCC Lisboa e MRCC Delgada.​

Os Centros de Coordenação de Busca e Salvamento Marítimo foram já reconhecidos nacional e internacionalmente com diversos prémios.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close