Destaque

GNR, Operação “Páscoa 2022”

São apenas números provisórios mas que despertam já alguma preocupação.

Durante o período de fiscalização e patrulhamento intensivo da Operação “Páscoa 2022”, nos dias 14 e 15 de Abril, a Guarda Nacional Republicana (GNR) fiscalizou 9788 condutores, dos quais, 110 conduziam com excesso de álcool e, destes, 66 foram detidos por conduzirem com uma taxa de álcool no sangue igual ou superior a 1,2 g/l. Foram ainda detidas 56 pessoas por conduzirem sem habilitação legal.

Das 2234 contraordenações rodoviárias detectadas, destacam-se:

—1400 Por excesso de velocidade;

—188 Por falta de inspeção periódica obrigatória;

— 47 Por anomalias nos sistemas de iluminação e sinalização;

— 70 Por uso indevido do telemóvel no exercício da condução;

— 130 Por falta ou incorrecta utilização do cinto de segurança e/ou sistema de retenção para crianças;

—  68 Por falta de seguro de responsabilidade civil obrigatório.

Neste período, a GNR registou 386 acidentes rodoviários, de onde resultaram 2 vítimas mortais e 12 feridos graves.

 A Guarda aconselha a uma condução atenta, cautelosa e defensiva, para que o período festivo seja passado em segurança e informa que terá especial preocupação com os comportamentos de risco dos condutores, sobretudo os que ponham em causa a sua segurança e a de terceiros. Assim, os militares estarão particularmente atentos a:

— Manobras perigosas;

— À correcta sinalização e execução de manobras de ultrapassagem, de mudança de direcção e de cedência de passagem;

— À utilização indevida do telemóvel;

— À condução sob a influência do álcool e substâncias psicotrópicas;

— Ao excesso de velocidade;

— À incorrecta ou não utilização do cinto de segurança e/ou dos sistemas de retenção para crianças;

— Às condições de segurança dos veículos.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close