Início » Sociedade » Dia de São Vicente assinalado com iniciativas culturais

A Junta de Freguesia de São Vicente comemorou o dia do padroeiro com um programa cultural de relevo e que motivou grande adesão do público.

A Freguesia de São Vicente tem a particularidade de partilhar com a cidade de Lisboa o seu padroeiro: São Vicente. Resultado da agregação das antigas freguesias da Graça, de Santa Engrácia e de São Vicente de Fora, a nova freguesia não enjeitou a oportunidade de assinalar o dia do seu padroeiro (22 de Janeiro) e os fregueses aprovaram.

Para maior fruição do público, o programa foi antecipado para a véspera, por ser domingo, e começou logo pela manhã com uma visita guiada (gratuita) ao Mosteiro de São Vicente de Fora, orientada pelo vereador da Câmara Municipal de Lisboa, José Sá Fernandes.

Limitada a uma lotação máxima de 30 pessoas, a visita esgotou todas as vagas disponíveis (disponibilizadas na internet) em poucos minutos.

Pela tarde, a Igreja da Graça acolheu um concerto protagonizado pela Orquestra Académica Metropolitana de Lisboa e reuniu perto de 150 pessoas, que apreciaram a sublime interpretação dos jovens músicos (“Fin de siècle”, sinfonia em ré menor, FWV 48, de C. Frank).

O EXPRESSO do Oriente esteve presente e testemunhou a forma como o público se entusiasmou e aplaudiu a orquestra dirigida por Jean-Marc Burfin.

Para a presidente da Junta de Freguesia de São Vicente, Natalina Tavares de Moura, a avaliação “só pode ser extremamente positiva”: “Se não houvesse outro motivo para o fazer, bastava reparar nesta sala cheia. Estamos a procurar ir ao encontro dos diferentes públicos, no que diz respeito à Cultura. Temos perfeita noção de que temos muito público ávido de iniciativas culturais e de que temos de fazer mais por ele”.

Convidada a comentar esta característica da partilha do padroeiro com a cidade, a autarca responde: “Também nos apropriámos do santo. Queremos que todo o espaço que temos sob a nossa gestão se aproprie da ideia e da pessoa de São Vicente. Esta freguesia agregou três freguesias antigas e precisa de uma identidade comum, que vai sendo assimilada com estas e outras acções. Estamos também a desenvolver actividades nas escolas nesse sentido”.

Sobre a dupla jornada cultural, a presidente regozija-se: “Sou uma mulher da Cultura, gostei muito. Se pudesse ser todos os dias, todos os dias seria! Estes concertos trazem-nos paz de espírito, é impossível sair daqui zangado. Precisamos desta calma que a música clássica nos transmite. E não posso deixar de referir um agradecimento ao nosso guia desta manhã, o vereador Sá Fernandes, que infelizmente não pôde estar aqui presente no concerto da tarde”.

O programa ficou concluído com a missa da Solenidade de São Vicente, celebrada pelo Cardeal Patriarca D. Manuel Clemente, na Sé Patriarcal de Lisboa, no dia 22 de Janeiro.

Sem comentários... Seja o primeiro a comentar!