Destaque

5500 refeições por dia nas escolas

Na primeira semana sem aulas presenciais, as escolas portuguesas serviram uma média de 5500 refeições por dia.

As contas são do Ministério da Educação, que em comunicado refere que “as escolas de referência abertas
para dar resposta social a alunos mais carenciados serviram uma média de 5500 refeições, de norte a sul do país”, acrescentando que “Estas escolas acolheram, igualmente, cerca de uma centena de filhos/educandos de trabalhadores de serviços especiais, que já necessitaram deste mecanismo”.

O ministério prevê a possibilidade de as necessidades virem a aumentar, depois da entrada em vigor da situação de estado de emergência. Cerca de 700 escolas estão preparadas para cumprir a sua missão de serviço público de proximidade, refere a nota.

Do total de 5500 refeições diárias no país, a região de Lisboa e Vale do Tejo recolhe, sem surpresa devido ao universo populacional, o maior número, com uma média de 3500 refeições. Seguem-se a região Centro (cerca de 800), a região Norte (cerca de 650), a região do Alentejo (cerca de 350) e, por fim, a região do Algarve (cerca de 250).

As soluções encontradas variam em todo o país, visto que são articuladas com os municípios e os agrupamentos escolares. Os alunos/encarregados de educação podem recolher a refeição embalada e
levá-la para casa; os alunos podem consumir a refeição no refeitório da escola, respeitando o plano
de contingência; e as autarquias podem entregar em casa dos alunos as refeições confeccionadas por si, pela
escola em serviço de take away ou na forma de um cabaz semanal às famílias para confecção em casa.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close