Dossier

“Um Corpo que Dança” no Polo Cultural Gaivotas Boavista

O documentário “Um Corpo Que Dança” de Marco Martins é exibido no dia 7 de setembro, a partir das 21h30, na Rua das Gaivotas n.º 8, no âmbito da programação de verão do Polo Cultural Gaivotas Boavista, contando com a presença do seu realizador e de um debate-conversa com o público.

Nesta sessão a professora universitária, investigadora e crítica Maria José Fazenda, tem o papel de moderadora numa reflexão sobre a importância deste documentário para a história da Dança em Portugal, e onde o público presente pode colocar questões. Juntam-se ainda, no debate, Vera Mantero, ex-bailarina do Ballet Gulbenkian e coreógrafa, e Miguel Ramalho, coreógrafo e bailarino da Companhia Nacional de Bailado.

Fruto de uma encomenda da Fundação Calouste Gulbenkian, e com o apoio da RTP, este filme-documentário procura retratar a história de uma das companhias de bailado consideradas mais importantes em Portugal, o Ballet Gulbenkian, desde a sua da criação, em 1965, até ao seu encerramento em 2005.

Marco Martins inspirou-se nas imagens de arquivo inéditas que visualizou e que veio a utilizar neste documentário, recorrendo ainda a entrevistas a ex-directores artísticos, como Jorge Salavisa, que exerceu estas funções durante dezanove anos, mas também a Vasco Wellenkamp, Paulo Ribeiro, Milko Sparemblek, e a outras figuras incontornáveis da dança e das artes do espectáculo, como sejam: Olga Roriz, Ricardo Pais, João Fiadeiro, Vera Mantero, Isabel Ruth e Clara Andermatt, entre outros criadores e bailarinos.

Esta sessão de cinema ao ar livre integra a programação cultural “Gaivotas no Pátio”, e constitui um dos programas de actividades 2022 da Câmara Municipal de Lisboa – Direcção Municipal de Cultura. A entrada é livre mas sujeita à lotação do pátio.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close