Reportagem

UACS homenageia empresário Fernando Perfeito

O empresário e dirigente associativo Fernando Perfeito, figura amplamente conhecida no Bairro da Encarnação e na Freguesia dos Olivais, foi homenageado pela UACS.

A distinção foi dupla: Fernando Perfeito recebeu o Emblema de Ouro pelos 50 anos de filiação na União de Associações do Comércio e Serviços (UACS) e teve ainda o privilégio de ver o seu nome atribuído à Sala do Arquivo Histórico, uma honra justificada pelos mais de 20 anos como dirigente nas associações integradas e na própria UACS.

A ocasião foi ditada pelo término do mandato enquanto dirigente, que se assinalou no último mês do ano 2017, e que veio colocar um ponto final na carreira directiva do empresário. Contudo, não significa o seu afastamento da UACS: mantém-se como delegado à Assembleia Geral e continua a fazer parte da Comissão de Revisão Estatutária. “A minha ligação associativa vai manter-se enquanto eu durar e tiver capacidade, colocando a minha experiência ao dispor”, assegura Fernando Perfeito ao nosso Jornal.

O EXPRESSO do Oriente quis ouvir este “dinossauro do associativismo”, recordando uma designação que lhe pusemos há uns anos e que o próprio confessou assentar-lhe bem. Aos 83 anos, o dono da loja mais antiga da Encarnação já fez um pouco de tudo no movimento associativo: pai da ADCEO, deu muito ao Desporto, mas também à Cultura e associativismo lúdico, bem como, numa fase posterior, ao empresarial.

Tornou-se seccionista ainda menor, tanto que o seu pai até teve de assinar uma autorização especial, sancionada pelo Governo Civil. Daí para cá, passaram alguns anitos… Perguntamos-lhe como se sente.

“Não me sinto velho, nem sinto que já não tenha aproveitamento. Já passei por muitas situações. Se eu dei tanto em tantas áreas, se passei por todos os lugares dos órgãos sociais, se gostei tanto de trabalhar com as pessoas que encontrei, estarei sempre disponível para dar o meu contributo”, responde com clareza de espírito.

O que o move? “A solidariedade e a preocupação com o meu semelhante, sempre com a disponibilidade de colaborar e aprender. Tenho um registo longo de uma intensa actividade social aqui no bairro e na freguesia, depois noutros lugares, nunca parei. Quanto mais fiz, mais tive vontade de fazer. É quase viciante. Não devo ser juiz em causa própria, mas fui sempre vencedor. Teimei e lá fui conseguindo o que pretendia. Aprendi, encontrei muitos amigos e cumpri a minha missão enquanto cidadão, granjeei o reconhecimento dos meus semelhantes. Só posso estar feliz!”, resume.

Em actividade, no mesmo local, há 70 anos, Fernando Perfeito viu chegar os pioneiros do bairro, atendeu os seus filhos e os descendentes dos filhos. “Equipei as casas dos avôs e dos netos, é algo muito bonito, experimentar o reconhecimento das pessoas. É por elas que venho aqui à Encarnação todos os dias, porque não precisava de o fazer. Não há nada que valha a ligação que se estabelece com as pessoas”.

Remata com uma resposta à expressão com que o definimos, a de “dinossauro do associativismo”: “É uma expressão feliz que diz muito acerca do meu percurso. Mas sou um dinossauro que ainda respira, que ainda tem energia e que está disposto a ajudar sempre que for necessário”.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Close