Reportagem

Senhor Roubado tem painel de azulejos novo

No dia 19 de Novembro, feriado municipal em Odivelas, assistimos à bênção do novo painel de azulejos no padrão do Senhor Roubado.

O padrão do Senhor Roubado é um monumento que será decerto desconhecido por muitos, mesmo aqueles que por ele passam diariamente. Localizado na rotunda que fica mesmo à entrada da Calçada de Carriche, um dos principais acessos à cidade de Lisboa para quem vem de Odivelas, de Loures ou da A8, este monumento foi erigido em 1744.

A sua história está umbilicalmente ligada à designação do Senhor Roubado, que dá nome ao local, ao bairro em redor e à estação de Metro. Contando em poucas palavras, reza a história que na noite de 10 de Maio de 1671 ocorreu um roubo na Igreja Matriz de Odivelas, um roubo especialmente grave (tanto que chegou aos ouvidos do Papa e a Corte fez luto) porque incluiu o desaparecimento de dois vasos ou cálices que continham hóstias consagradas, ou seja: o Senhor (Jesus Cristo) foi roubado.

Para os leitores curiosos que desconheçam a narrativa, podemos acrescentar que, depois de intensas buscas, parte dos objectos e paramentos roubados foi encontrada um mês depois do furto, num silvado onde se veio a construir, décadas depois, o padrão de azulejos. Quanto ao autor do roubo, a condenação recaiu sobre um homem que vivia miseravelmente e que foi apanhado a roubar galinhas no Mosteiro de São Dinis, outro célebre monumento da cidade de Odivelas. A Inquisição torturou-o e condenou-o à amputação das mãos e garrote (outro instrumento de tortura), tendo depois sido queimado na fogueira, no Rossio.

Regressando aos nossos tempos: o painel de 12 azulejos em forma de banda desenhada estava de tal forma degradado que a Câmara Municipal de Odivelas, com o parecer técnico da Direcção Geral do Património Cultural, resolveu mandar restaurá-lo. A empreitada ainda não se encontra concluída, mas no local de onde foram retirados os azulejos originais consta agora uma réplica, que o representante da empresa responsável pelos trabalhos apelida de “muito fiel e detalhada”, afiançando que “foram respeitadas as técnicas tradicionais da azulejaria portuguesa”.

O presidente da Câmara de Odivelas, Hugo Martins, e o presidente da Junta de Freguesia de Odivelas, Nuno Gaudêncio, participaram nesta cerimónia que foi presidida pelo pároco de Odivelas, o padre polaco José Zavorski, e que teve lugar no dia em que se comemorava o 20.º aniversário do município.

Segundo o edil, o painel original será exposto nos Paços do Concelho quando a sua recuperação estiver terminada, a salvo dos fumos dos escapes dos milhares de veículos que diariamente lhe passavam ao lado.

Ver mais

Artigos relacionados

Veja também

Close
Close