Destaque

Primeiras árvores de 28 mil plantadas em Lisboa

Um coresized_CML - Plantação de árvores (1)njunto de voluntários, auxiliado pelas equipas da Câmara de Lisboa, plantou as primeiras árvores de um total de mais de 28 mil que vão surgir na cidade nos próximos cinco meses.

No âmbito das comemorações do Dia da Floresta Autóctone e de Lisboa Capital Europeia do Voluntariado, a Câmara Municipal de Lisboa promoveu a plantação das primeiras árvores de um total que ultrapassa as 28 mil nos próximos cinco meses. Foram plantadas no espaço que será o futuro Parque do Vale da Montanha, integrado num autêntico “corredor verde” na zona oriental da cidade. Entre elas, contam-se oliveiras, sobreiros, pinheiros, alfarrobeiras e carvalhos.

Além dos mais de 60 voluntários do Banco de Voluntariado da CML, dos escuteiros, das instituições parceiras e da comissão organizadora do Ano Europeu do Voluntariado, também os vereadores José Sá Fernandes, Paula Marques e João Afonso estiveram presentes para arregaçar as mangas e participar nesta iniciativa verde. Já antes, ao início da manhã, os vereadores dos pelouros da Estrutura Verde e Energia, do Desenvolvimento Local e dos Direitos Sociais (respectivamente) tinham feito a apresentação da iniciativa no auditório dos Serviços Sociais do Município. Na ocasião, José Sá Fernandes manifestou o desejo de organizar uma caminhada no novo espaço verde no Dia do Ambiente (5 de Junho), para usufruir do parque que vai “unir a cidade”.

“Uma árvore por cada bebé”

resized_CML - Plantação de árvores (3)A campanha de plantação, que prolonga pelo primeiro trimestre de 2016, contempla ainda a plantação de mais de 30 000 arbustos e reparte-se por vários pontos da cidade de Lisboa: Parque Florestal de Monsanto, corredor verde ocidental, Vale da Ameixoeira e o novo destaque no território, o corredor verde oriental. Este distribui-se pelas zonas da Avenida Santo Condestável/Vale de Chelas, Casal Vistoso, Vale da Montanha, Bela Vista e Vale Fundão. O objectivo é dar corpo ao mote: “Uma árvore por cada bebé”, visando a plantação de uma árvore por cada nascimento na cidade.

Além da vegetação, o corredor verde oriental verá surgir equipamentos como parques infantis ou zonas com bancos de jardim, desconhecendo-se o calendário de concretização dos projectos. O vereador da Estrutura Verde já anunciou para os meses de Outono/Inverno do próximo ano nova iniciativa de idêntica dimensão, no que diz respeito ao número de árvores plantadas.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close