LocalOutras

Dimensão da queda de granizo é anormal

resized_granizoApesar de a queda de granizo nesta altura do ano ser considerada um fenómeno normal, a dimensão da tempestade que se abateu sobre Lisboa esta segunda-feira é anormal.

Quem o diz é a meteorologista Ângela Lourenço, que em declarações à Lusa nomeou as características exageradas da tempestade de dia 21 de Março: a dimensão das pedras de granizo, a severidade e a área abrangida.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) afirma que o diâmetro das maiores pedras observadas foi “superior a 1/3 do diâmetro de moeda de um cêntimo, mas inferior ou igual ao diâmetro de moeda de cinco cêntimos”, uma dimensão que está acima do normal.

Para a meteorologista citada, o que se registou em Lisboa “foi queda de saraiva”, o que é menos comum e justifica que o chão tenha ficado coberto de branco por toda a cidade.

Para que se possa verificar o que aconteceu esta segunda-feira, vários factores têm de estar reunidos em simultâneo, resultando numa «tempestade perfeita», nomeadamente a “variação do vento em altitude ou o movimento das nuvens”.

 

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Close
Close