Reportagem

Parlamento dos Jovens debate o poder da informação

Parlamento dos Jovens debate o poder da informação

São jovens, muito jovens, mas já trabalham como gente grande. Têm projectos e querem fazer valer as suas ideias e por isso fazem parte do Parlamento contribuindo com a sua acção para a melhoria da sociedade e promovendo o debate de opiniões.

No passado dia 29 de Março decorreu no auditório da Escola Básica Vasco da Gama, no Parque das Nações, a Sessão Distrital de Lisboa do Parlamento dos Jovens, composta por 132 deputados que discutiram o tema “Fake News: o impacto da desinformação na democracia” e que terminou com a aprovação do Projecto de Recomendação que será submetido à Sessão Nacional do Parlamento dos Jovens, a decorrer na Assembleia da República (sim, a dos deputados “a sério”) nos dias 30 e 31 de Maio próximo.

A proposta centra-se nas seguintes medidas:

1 – «120 Segundos para um mundo informado» – Criação de vídeos mensais dinâmicos e atrativos, a serem divulgados a nível nacional, obrigatoriamente nas escolas, com o objectivo de combater a desinformação;

2 – Obrigatoriedade de colocação das fontes em notícias e artigos de opinião publicados que refiram dados explícitos;

3 – Utilização da inteligência artificial no combate às fake news de forma a perceberem que medidas são de facto verdadeiras, mediante aplicação de vários modelos de elevada eficácia. Seria ainda instruído um sistema de selos de certificação a meios e canais de informação;

4 – Alfabetização Digital – Combate à desinformação com a promoção do espírito crítico e da literacia mediática, transversal a todas as faixas etárias, atribuindo às autarquias um papel importante na sensibilização da sociedade local (desde os mais velhos em parceria com as universidades seniores e utilizando todos os media possíveis para fazer chegar as campanhas às restantes);

5 – Implementação de um programa nacional de combate à desinformação nas escolas, no âmbito de Cidadania e Desenvolvimento, que inclua workshops e palestras, de forma a aproximar mais os alunos ao tema.

Nesta sessão ficou também estabelecido que o tema da Saúde Mental será incluído na próxima edição da distrital e procedeu-se à eleição dos deputados que representarão o Círculo Eleitoral do distrito nessa edição. Foram escolhidas sete escolas, sendo cinco efectivas (Escola Secundária José Afonso, com os deputados Igor Oliveira e Ana Filipa Marques; Escola Secundaria Arco Iris, com os deputados Mariana Almeida (porta-voz) e Vasco Fernandes; Escola Salesianos de Manique, com os deputados Clara Anastácio e Salvador Varges; Externato João Alberto Faria; com os deputados Laura Duarte e Francisco Carlos e Instituto de Ciências Educativas, com os deputados Flávia Dias e André Silva), e duas escolas suplentes (Escola Secundária da Azambuja, com os deputados Beatriz Correia e Mafalda Lopes e Escola Secundária de Caneças, com os deputados Leonardo Marques e Inês Tavares).

No total, participaram nesta iniciativa 132 jovens e 44 professores provenientes de 44 escolas. A Sessão contou ainda com a presença do deputado da Assembleia da República, Luís Reis, do Presidente da Junta de Freguesia do Parque das Nações, Carlos Ardisson, da Coordenadora da Escola Básica Vasco da Gama, Isabel Ramos, e da directora regional de Lisboa e Vale do Tejo do Instituto Português do desporto e Juventude, Eduarda Marques.

O Programa Parlamento dos Jovens é uma iniciativa da Assembleia da República dirigida aos jovens do 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e do ensino secundário, de escolas do ensino público, particular e cooperativo do Continente, das Regiões Autónomas e dos círculos da Europa e de Fora da Europa.

O Programa tem o objectivo de educar para a cidadania, estimulando o gosto pela participação cívica e política assim como dar a conhecer a Assembleia da República, o significado do mandato parlamentar, as regras do debate parlamentar e o processo de decisão do Parlamento, enquanto órgão representativo de todos os cidadãos portugueses. Pretende também promover o debate democrático, o respeito pela diversidade de opiniões e pelas regras de formação das decisões e incentivar a reflexão e o debate sobre um tema, definido anualmente, proporcionando aos jovens a experiência da participação em processos eleitorais. Faz ainda parte dos objectivos deste programa estimular as capacidades de expressão e argumentação na defesa das ideias, com respeito pelos valores da tolerância e da formação da vontade da maioria e sublinhar a importância da sua contribuição para a resolução de questões que afectem o seu presente e o futuro individual e colectivo, fazendo ouvir as suas propostas junto dos órgãos do poder político.

O Parlamento dos Jovens culmina anualmente com a realização de duas Sessões Nacionais na Assembleia da República: Uma sessão destinada aos alunos do 2.º e 3.º ciclos do ensino básico e uma sessão destinada aos alunos do ensino secundário. Em 2022, Programa completa 27 anos de existência.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Veja também

Close
Close