CulturaDestaque

“O corpo como fronteira de resistência”

A terceira edição da mostra organizada pelo Forum Dança, Cartografias #2, está a decorrer até 19 de Outubro, nas instalações na Penha de França e no CCB.

A iniciativa começou a 3 de Outubro e integra artistas de três continentes entre espectáculos, workshops e
momentos sociais de encontro com o público, conforme descreve o Forum Dança em comunicado. “«O corpo como fronteira de resistência» define a sua linha programática; uma a dança que produz metáforas de resistência, criando dispositivos situados entre o político e o estético”.

Joana Von Mayer Trindade e Hugo Calhim Cristovão, artistas baseados na cidade do Porto, apresentam este sábado, dia 5 de Outubro às 21h na Black Box do CCB – Centro Cultural de Belém, “Dos Suicidados – O Vício de Humilhar a Imortalidade”.

Também merece destaque, do programa, o laboratório que junta dois artistas sul-coreanos e o coreógrafo português Nuno Lucas. Jin Young Park, numa mostra informal da sua residência em Lisboa, e Ha Yong Bu, consagrado mestre que orientará um laboratório de pesquisa coreográfica inspirado na dança tradicional coreana, trabalham neste projecto entre 7 e 10 de Outubro, no Forum Dança. O laboratório é aberto à comunidade.

A nota termina realçando ainda “artistas emergentes e participantes de cursos de formação do Forum Dança”: Clarissa Rêgo, Bruno Brandolino, Bibi Dória, Marta Ramos e Blanche Denarnaud, que apresentarão, no Forum Dança, “vários solos que reflectem dramaturgias e ficções sobre as condições da modernidade tardia.

Mais informações e programa completo na página do evento no Facebook.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close