DesportoReportagem

Lisboa Devils sagram-se campeões nacionais de futebol americano

O clube que joga no campo do Sport Lisboa e Olivais, Lisboa Devils, sagrou-se campeão nacional da Liga Portuguesa de Futebol Americano, o terceiro título nacional em seis anos.

No rescaldo desta conquista importante, fomos até aos Olivais para medir o pulso à equipa e conhecer o que vai na alma destes guerreiros. No Campo Branca Lucas, aproximam-se as 22h, hora em que o campo é dividido ao meio para permitir que os Devils treinem, paredes meias com os jovens da Escola de Futebol Benfica – Olivais/Expo.

Encontramos Ricardo Rodrigues, presidente e jogador dos Lisboa Devils, a dar as boas-vindas a um novo recruta: chama-se Jason, é brasileiro e a avaliar pelo físico, deverá actuar junto do dirigente, que é offensive lineman, ou seja, faz a protecção do quarterback quando este cérebro da equipa vai brilhar. Na equipa olivalense, a função de quarterback é exercida por Bernardo Solipa, que também assumiu as despesas de treinador.

A primeira coisa que Ricardo nos explica é que nesta modalidade há lugar para todos os físicos: há os possantes e os leves, os rápidos e os lentos, os que lançam e os que recebem a bola, todos com o mesmo propósito… ganhar!

Terceiro título de campeão em seis anos de vida

Para o nosso amigo, o título deste ano teve um sabor especial: “Foi o meu primeiro troféu e logo enquanto jogador e dirigente, estou apenas há dois anos nos Devils. Houve duas competições e ganhámos as duas. O clube foi fundado há seis anos, em 2012, e nesse período conquistou três campeonatos nacionais, quer dizer que o trabalho tem sido bem feito por todos os que o fundaram e planearam o projecto”.

Falamos de muita gente: o plantel é composto por 40 a 50 jogadores, visto que há sempre lesões a dificultar a vida… “Apesar de não ser um desporto violento, é sempre um desporto de contacto e o plantel precisa de ser extenso. Os nossos rookies sabem logo desde o início que têm de estar preparados para substituir o «titularíssimo» que se lesiona. Tivemos esse azar de perder jogadores e a sorte de ter gente preparada para assumir esse lugar”, adianta Ricardo Rodrigues.

O dirigente fala de uma época bastante difícil: “Os Devils tinham uma direcção, uma equipa, um rumo no ano passado e depois de perdermos o campeonato na meia-final, perdemos também o presidente e o treinador. Começámos esta época atrás do que era normal, nunca sabemos como vai correr um ano que é de transição e com mudanças tão bruscas. Decidimos usar a prata da casa, conseguimos reunir o essencial, conquistámos a Taça Fundadores em Janeiro e tivemos nova adversidade quando ficámos sem treinador a duas jornadas do fim do campeonato. Unimo-nos em torno desse obstáculo e chegámos ao topo, com muita união e espírito de vencer”.

Treino de captação em Julho

Agora que a temporada terminou, já se prepara o próximo ano. Aproxima-se um open day, a realizar em Julho, para apresentar a modalidade e o clube às pessoas que não os conhecem, com o duplo objectivo de captação de novos jogadores. O ano passado correu muito bem, já que três jogadores acabaram por permanecer com a equipa. “Queremos captar pessoas de fora dos Olivais, porque aqui já nos conhecem, por isso vamos fazer o open day no Estádio Universitário”, acrescenta Ricardo Rodrigues.

Num ano em que viu ser constituída a federação nacional da modalidade, o futebol americano está a crescer em Portugal, mesmo com orçamentos modestos, típicos de uma realidade amadora que ainda não concretizou todo o seu potencial.

Nas bancadas dos Olivais, continuaremos a ver os Devils a dar tudo em campo, rumo à revalidação do título em 2019/2020!

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close