CulturaLocal

Últimos dias de duas exposições no Museu do Azulejo

As exposições “Memórias de uma Oficina Esquecida” e “Do Presente para o Futuro” estão a chegar ao fim no Museu Nacional do Azulejo.

Já só tem até ao dia 27 de Janeiro para visitar duas exposições temporárias patentes no Museu Nazional do Azulejo (MNAz).

“Memórias de uma Oficina Esquecida – Uma intervenção arqueológica no Largo das Olarias” é uma exposição que pela primeira vez reúne um espólio arqueológico no MNAz.

“Trata-se de alguns exemplares dos materiais recolhidos dos restos de um importante centro de produção cerâmica que integrava quatro fornos dos finais do século XVI/inícios do XVII. No interior destes surgiu um grande número de materiais resultantes de um acidente com uma fornada, constituindo um dos mais importantes achados recentes para a compreensão dos procedimentos associados à manufactura de peças de barro e faiança, para este período. Para lá de toda a informação histórica que daqui resulta, estamos perante objectos que, apesar de destruídos e de resultarem de um infortúnio, são capazes de nos cativar com uma beleza que somente se pode encontrar na imperfeição”, resume o Museu.

Do Presente para o Futuro – Estúdio Pedrita, Maria Ana Vasco Costa, Tex-tile”, por seu turno, resulta do desafio feito pelo MNAz a jovens artistas independentes, de reflectirem acerca do(s) rumo(s) que o azulejo irá assumir neste século XXI.

“Três – Estúdio Pedrita, Maria Ana Vasco Costa e Tex-tile – aceitaram o desafio e são precisamente suas as obras que agora se expõem e que constituirão o embrião de um projecto mais alargado”, apresenta o MNAz.

Ambas as exposições terminam a 27 de Janeiro e podem ser visitadas de terça a domingo, das 10h às 18h.

Ver mais

Artigos relacionados

Veja também

Close
Close