Destaque

Reforço no apoio a vítimas

O Governo anunciou hoje, dia 7 de Abril, a criação de duas novas estruturas de acolhimento a vítimas de violência doméstica com capacidade para 100 utentes, bem como outras medidas de apoio a estas pessoas durante o período em que por cá andar a pandemia.

A Secretaria de Estado para a Cidadania e Igualdade, em comunicado, refere que as unidades de acolhimento estão instaladas em edifícios cedidos por parceiros públicos e privados, foram apoiados logisticamente pelos municípios e serão geridas por entidades com vasta experiência na área da violência doméstica em articulação com as autoridades de saúde por forma a testarem todas as vítimas ao Covid-19.

Esta medida faz parte de um conjunto de outras onde se inclui o reforço do atendimento telefónico, do atendimento presencial, da monitorização de casos já acompanhados ou da disponibilização de equipas de intervenção urgente. O Governo garante ainda a manutenção dos serviços de atendimento, acolhimento e transporte das vítimas no período de emergência, a adopção de planos de contingência, incluindo salas de isolamento, e urgência na implementação das acções a desenvolver.

As duas unidades vêm reforçar as 65 já existentes num período em que o isolamento social poderá fazer com que a violência doméstica sobressaia, ainda mais, na sociedade.

No âmbito do reforço da Rede Nacional de Apoio às Vítimas de Violência Doméstica, a Secretaria de Estado refere também que foi criada a Campanha #SegurançaEmIsolamento e reforçados os canais para as vítimas pedirem ajuda: através do Serviço de Informação a Vítimas de Violência Doméstica – 800 202 148 – gratuito e a funcionar 24 horas por dia; para o endereço e-mail violencia.covid@cig.gov.pt, disponível para vítimas e profissionais, e ainda para a nova Linha SMS 3060, gratuita e confidencial, para que as vítimas possam enviar alertas por escrito.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close