Início » Dossier, Local, Outras » Mais radares e 120 câmaras de vigilância

A Câmara Municipal de Lisboa prepara um pacote de medidas para combater a sinistralidade rodoviária na cidade, que envolve a colocação de mais radares, câmaras de vigilância nos semáforos e multas para quem estaciona em segunda fila.

De acordo com o vereador da Mobilidade da Câmara de Lisboa, Miguel Gaspar, em declarações ao DN, as medidas têm o intuito de reforçar a prevenção da sinistralidade rodoviária, modernizar e melhorar o sistema e originar um efeito dissuasor da velocidade.

No que diz respeito aos radares, actualmente num total de 21 em toda a cidade, o Município prevê aumentar o seu número, sem que todas as estruturas tenham de facto controlo de velocidade. A Câmara também vai alertar com sinalização luminosa, exibindo mensagens que dizem aos condutores para reduzirem a velocidade. A Segunda Circular, o Eixo Norte-Sul e a Av. Infante D. Henrique, que surgem no top 3 dos “pontos negros” da sinistralidade rodoviária entre 2010 e 2016, são algumas das vias preferenciais para esta medida.

Por outro lado, está em cima da mesa a colocação de 120 câmaras de vigilância nos semáforos, orçada na ordem dos cinco milhões de euros. A modernização da rede de semáforos serve o propósito de melhor gestão dos tempos de paragem do trânsito.

Finalmente, o estacionamento em segunda fila vai ser atacado pela Câmara, já que essa é uma das causas que levou a que, em 2017, a velocidade média dos autocarros fosse de 13,9 km por hora. A fiscalização vai ser reforçada, em paralelo com uma campanha de sensibilização do público.

Em 2017 foi passada uma média de 428 multas por excesso de velocidade por dia.

Sem comentários... Seja o primeiro a comentar!