Sociedade

Mais 476 casas para jovens e classe média em Lisboa

Dez anos depois dos últimos blocos de apartamentos construídos pela EPUL para jovens e famílias da classe média, a Câmara Municipal de Lisboa retoma a construção de habitação no centro da cidade. Ao contrário da política seguida pela EPUL, as casas construídas e reabilitadas para o Programa de Renda Acessível ficarão na posse da autarquia e garantirão uma bolsa de casas no centro da cidade a preços que as classes médias possam pagar.

O presidente da CML, Fernando Medina, coloca hoje, dia 24 de Julho, pelas 10 horas, a primeira pedra de um lote de 128 fogos na Avenida das Forças Armadas destinados ao programa de renda acessível. Este empreendimento terá mais 4 lotes, no total de 476 casas e vários equipamentos sociais de apoio para jovens e famílias da classe média, que deverão estar todos em obra até ao final do ano.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close