Início » Destaque, Dossier, Local » Já começou a Web Summit

Teve início esta segunda-feira, dia 6 de Novembro, a segunda edição da conferência de tecnologia e empreendedorismo Web Summit.

Sediada no Parque das Nações por pelo menos três anos (pode vir a ficar em Lisboa por mais dois anos), vinda da Irlanda, espera-se que a Web Summit mobilize entre 60 e 65 mil participantes nesta segunda edição, depois de cerca de 53 mil pessoas em 2016. As estimativas apontam para uma injecção de 200 milhões de euros na economia nacional.

Ao longo de quatro dias, até 9 de Novembro (quinta-feira), os criativos e empreendedores vão dar o tudo por tudo para apresentar as suas ideias e os seus negócios à procura de financiamento, de parcerias ou apenas de contactos no seu meio.

Entre os 1000 oradores convidados para o evento contam-se os nomes de António Guterres, o norte-americano Al Gore, a modelo portuguesa Sara Sampaio, o génio do xadrez Kasparov ou o ex-presidente francês François Hollande.

Os números astronómicos no capítulo das curiosidades incluem 97 mil pastéis de nata em quatro dias ou os 37 mil quilómetros de cabos de fibra para assegurar todas as comunicações.

Metro, Carris e CP reforçaram a oferta de transportes e as vendas de passes combinados de propósito para o evento, na expectativa de mitigar os efeitos da afluência massiva de pessoas e a respectiva pressão na rede de transportes. Também foi acautelado o reforço das frotas de táxis, Uber e Cabify.

Numa nota emitida pela Câmara Municipal de Lisboa, a autarquia dá conta de 900 grades e 110 caixotes do lixo com capacidade para 340 litros, de forma a garantir a segurança e a limpeza dos espaços da Web Summit. Também foram promovidas restrições à circulação automóvel, particularmente no Parque das Nações.

O Hub Criativo do Beato será também um pólo de atracção dos participantes, encontrando-se aberto com múltiplas iniciativas como conferências, exposições, workshops, arte urbana, música e street food.

Sem comentários... Seja o primeiro a comentar!