Cultura

“E a cena acaba assim”

O Teatro das Nações, projecto de teatro amador na freguesia do Parque das Nações, levou a palco a peça “E a cena acaba assim”, com textos adaptados dos Monty Pyton.

A pretexto do Dia Mundial do Teatro, que se comemora a 27 de Março, uma dupla representação deste espectáculo teve lugar no auditório do IPDJ, na Rua de Moscavide, com entrada gratuita.

Estivemos na plateia na segunda representação e rimo-nos com o humor do colectivo britânico espelhado nos gestos, diálogos e subtilezas variadas que o elenco do Teatro das Nações colocou em palco.

Houve um pouco de tudo: um treinador de futebol visionário que quer implementar uma não-assim-tão-nova forma de jogar à bola; uma repórter que só recebe trabalhos da treta e directos sem interesse; um assaltante que não consegue roubar uma perfumaria mas acaba bem servido com um perfume para a sua mais-que-tudo e até uma personagem que interrompe a sua actuação para abandonar o palco, em protesto pelo toque de um telemóvel algures no público.

Tudo isto depois de o guião lamentar o facto de ser mais fácil achar piada a um tipo de humor racista, machista e cheio de palavrões. Em “E a cena acaba assim” só ouvimos um. E era dos pequeninos…

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close