DestaqueNacional

Violência doméstica como palavras do ano em 2019

Não é uma, são duas: violência doméstica. A Porto Editora divulgou no dia 6 de Janeiro a palavra do ano escolhida pelos portugueses para 2019.

A iniciativa anual pede aos portugueses que escolham a palavra do ano, de uma pré-selecção de 10 candidatas. No ano que findou há poucos dias, a palavra vencedora é, na verdade, dupla: “violência doméstica”. O anúncio foi feito na Biblioteca José Saramago, em Loures.

Os votos expressos na internet resultaram em 27,7% para esta expressão, de um total de 20 mil. Seguiram-se as palavras “sustentabilidade” (apenas com 0,1% menos votos) e “desinformação” (com 13,8% dos votos).

A Porto Editora justifica a escolha do tema da violência doméstica “em consequência dos inúmeros casos que foram sendo conhecidos ao longo do ano e que, infelizmente, resultaram em vítimas mortais – de acordo com notícias recentes, foram 35 mulheres, homens e crianças assassinadas em Portugal no contexto de violência doméstica só no ano passado”.

Curiosamente, a “sustentabilidade” liderou a votação desde o início até praticamente ao final, revelando a importância que os portugueses lhe atribuem e aos problemas derivados das alterações climáticas. Já a “desinformação” remete para a questão da difusão e propagação de notícias falsas na internet, sobretudo através das redes sociais.

Do 4.º ao 10.º lugar, ordenam-se do seguinte modo as restantes palavras do ano: “jerricã” – 7,5%; “nepotismo” – 5,7%; “seca” – 4,3%; “trotinete” – 4,2%; “lítio” – 4,2%; “influenciador” – 4%; “multipartidarismo” – 1%.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close