Destaque

Rede Cais do Tejo: Lisboa vai ter táxis-barco

Decorreu esta quarta-feira, dia 8 de Janeiro, a apresentação do projecto para a nova Rede Cais do Tejo.

O projecto prevê a instalação, reabilitação e utilização progressiva de pontos e cais de acostagem para uma mobilidade mais alargada de pessoas no rio e facilitará a circulação de táxis-barco e barcos tradicionais.

Serão 13 cais de acostagem, criados ou reabilitados, ao longo da zona ribeirinha de Lisboa e do outro lado do Tejo, com ponto central na Estação Sul e Sueste, no Cais de Lisboa, recentemente apresentado. Outros quatro cais principais ficarão em Belém, Parque das Nações, Montijo e Cacilhas. Soma-se um projecto especial para o Cais da Matinha e sete cais complementares no Cais do Gás, Alcântara, Ginjal, Trafaria, Porto Brandão, Seixal e Barreiro.

Na Gare Marítima de Alcântara, a Câmara Municipal de Lisboa (CML) e a Associação Turismo de Lisboa (ATL) assinaram o protocolo de cooperação que vai concretizar esta Rede Cais do Tejo. As entidades foram representadas pelo presidente da CML, Fernando Medina e pelo presidente-adjunto e o director-geral da ATL, respectivamente, José Luís Arnaut e Vitor Costa, além da vereadora Teresa Leal Coelho, autora da proposta.

Em comunicado, a ATL explica que a Rede Cais do Tejo tem como objectivo fomentar a utilização do rio como meio de transporte público ou privado, turístico e de lazer, colectivo ou individual, entre vários pontos da frente ribeirinha. “Neste sentido”, adianta, “está prevista a promoção de acções de sensibilização para uma utilização crescente do rio Tejo enquanto via de comunicação, potenciando assim a utilização de soluções de transporte associadas à economia verde. Prevê-se que os pontos e cais tenham uma geometria variável de forma a permitir a acostagem de diferentes tipos de embarcação e modelos de negócio de todos os operadores interessados, desde táxis-barco, barcos tradicionais, passeios a outras soluções inovadoras”.

A Câmara de Lisboa incumbe a Associação Turismo de Lisboa de apresentar a concretização do projecto até ao final do primeiro trimestre, incluindo um plano de negócios e uma proposta de financiamento e calendarização. O projecto conta com a parceria da Administração Porto de Lisboa e da Transtejo.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close