Dossier

Marchar Rumo ao Pódio

 

OLYMPUS DIGITAL CAMERARelembrando o Carrossel do Bairro do Chinês, a Marcha de Marvila espera que 2013 seja um ano de justiça e em que o seu trabalho seja, finalmente, reconhecido como um dos melhores.

No Pavilhão do Quartel dos Bombeiros de Chelas, já tiveram início os ensaios da Marcha de Marvila. Liderados por Nuno Lopes, pelo terceiro ano consecutivo, os marchantes já estão mais do que integrados no trabalho e nas ideias do ensaiador, facilitando, assim, o seu trabalho.

“Como já trabalhamos há alguns anos juntos, isto já funciona como um puzzle. Os marchantes encaixam no ensaiador e vice-versa. Eles já percebem e facilmente interiorizam o que lhes é dito. E é engraçado que muitas vezes vejo-os a ensinar a outros elementos, coisas que eu já lhes ensinei”, refere o ensaiador.

Nuno Lopes remexeu bem na história da freguesia e escolheu para tema um marco importante, de que ainda hoje muitos fregueses se OLYMPUS DIGITAL CAMERArecordam. “O tema é inspirado num carrossel que havia no antigo Bairro do Chinês e que estava aberto os 365 dias do ano. Há cerca de 10 anos, devido à reestruturação arquitectónica local, as barracas desapareceram, bem como o carrossel, apesar dos esforços do executivo da junta para mantê-lo no local”, conta. Ainda hoje, no entanto, muitos dos moradores de Marvila recordam com saudade esse carrossel.

“No carrossel da fantasia, brinca Marvila com alegria”, é assim o título da Marcha de Marvila, que irá recorrer a todas as cores para fazer referência à alegria que o carrossel simboliza, sobretudo “no olhar das crianças”.

Vencedora das Marchas Populares pela última vez em 2008, a Marcha de Marvila assume-se como injustiçada na avaliação do júri do concurso. Nuno Lopes enaltece, por isso, o espírito dos seus marchantes que nunca baixam os braços e se dedicam sempre com a mesma paixão ao projecto, independentemente dos resultados.

OLYMPUS DIGITAL CAMERA“Desde 1990 que temos apresentado grandes marchas e somos das mais injustiçadas. No ano passado, por exemplo, todas as expectativas indicavam Marvila como uma possível vencedora, mas isso não aconteceu. Não é por isso que baixamos os braços”, defende o ensaiador, que ao já ter estado na posição de vencedor e de derrotado, diz estar agora do lado de uma marcha “que chega ao final e sabe que merece ganhar, mas isso não acontece e mesmo assim nunca desiste”.

O espírito lutador é o que caracteriza a Marcha de Marvila que, mais uma vez, vai descer a Avenida da Liberdade com apenas um objectivo em mente: vencer!

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close