DossierLocalOutras

Duas novas estações de metro e outras duas “na calha”

O Metropolitano de Lisboa vai ter duas novas estações até 2021: Estrela e Santos. Amoreiras e Campo de Ourique ficam, para já, sem data prevista de abertura.

Os esclarecimentos foram prestados em conferência de imprensa na manhã desta segunda-feira, dia 8 de Maio, e vêm responder a dúvidas suscitadas na comunicação social desde a passada sexta-feira, sobre a confirmação ou não das quatro novas estações.

A Linha Amarela do Metro será, deste modo, prolongada do Rato ao Cais do Sodré, com duas novas estações na Estrela e em Santos. As obras têm um custo estimado de 216 milhões de euros, com recurso a fundos comunitários e a empréstimo no BEI — Banco Europeu de Investimento.

Foi ainda explicado pelo presidente do conselho de administração da empresa, Vítor Domingues dos Santos, na presença do ministro do Ambiente, João Pedro Matos Fernandes, e do presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, que os concursos devem avançar no 2.º semestre de 2018, estando prevista a entrada ao serviço no final de 2021.

As estações de Amoreiras e Campo de Ourique, que corresponderiam ao prolongamento da Linha Vermelha do Metro, aguardam por garantias de financiamento, mantendo-se nas prioridades do Metropolitano de Lisboa. O custo estimado para este prolongamento da linha é de 186,7 milhões de euros.

Confirma-se ainda a ligação pedonal subterrânea entre a estação do Rato e a Praça de Santa Isabel, permitindo o acesso às Amoreiras, bem como a aquisição de 33 novas carruagens, num investimento estimado de 50 milhões de euros.

 

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close