Nacional

Parada Militar nos 100 anos sobre o fim da Primeira Guerra Mundial

A Avenida da Liberdade recebe este domingo, dia 4 de Novembro, uma Parada Militar que assinala 100 anos desde o fim da Primeira Guerra Mundial.

Serão 4500 militares em parada, a poucos dias de se assinalar o centenário do fim da Primeira Guerra Mundial: 11 de Novembro de 1918.

A Avenida da Liberdade foi o local escolhido para a iniciativa que reúne antigos combatentes, militares das forças armadas, militares da Guarda Nacional Republicana (GNR) e polícias da Polícia de Segurança Pública (PSP), além de alunos do Colégio Militar e dos Pupilos do Exército e ainda de militares de forças estrangeiras, nomeadamente alemãs, americanas, francesas e britânicas.

O objectivo é recordar este momento, homenageando a paz e honrando a memória de todos os que lutaram e morreram pela pátria.

No encerramento, haverá ainda um desfile de forças equipadas para combate, um desfile aéreo, desfile de forças a cavalo e de forças motorizadas. No rio Tejo, frente à Praça de Comércio, estarão fundeados dois navios da Marinha portuguesa, uma fragata e um navio patrulha oceânico.
Marcelo Rebelo de Sousa, Presidente da República e Comandante Supremo das Forças Armadas, preside à parada.
O evento vai originar fortes condicionamentos à circulação rodoviária, que têm início já este sábado, dia 3 de Novembro. Recomenda-se a utilização de transportes públicos.
Ver mais

Artigos relacionados

Veja também

Close
Close