CulturaDossier

Homenagem a Mário Cesariny

resized_mario-cesarinyO Cemitério dos Prazeres foi palco de uma homenagem ao pintor e poeta Mário Cesariny no dia 8 de Dezembro, na qual participaram o Presidente da República, o ministro da Cultura e o presidente da Câmara de Lisboa.

Marcelo Rebelo de Sousa e Luís Filipe Castro Mendes juntaram-se a Fernando Medina para esta homenagem que assinalou o 10.º aniversário da morte do artista, cujos restos mortais foram trasladados para um jazigo individual, oferecido pelo Município de Lisboa.

Também estiveram presentes na cerimónia o director cultural da Fundação EDP e amigo de longa data de Mário Cesariny, José Manuel dos Santos, e Teresa Caeiro, sobrinha-neta do artista.

Na capela do Cemitério dos Prazeres, as virtudes e o legado do poeta foram enaltecidos pelos discursos, sendo destacado o seu contributo para a cidade através da sua obra artística de grande valor. Seguidamente, ouviram-se  registos áudio de poemas declamados por Mário Cesariny, como “Navio de Espelhos”, “História de Cão” ou “ À justa”, e o Ensemble da Casa Pia interpretou alguns momentos musicais.

O monumento funerário que a partir deste dia alberga os restos mortais de Cesariny é da autoria de Manuel Rosa, e nele pode ler-se uma inscrição do próprio poeta: “A vida às portas da vida e o azul masculino de um rio. Amor ardente de forma distinta”.

A cerimónia marcou o início das comemorações do 10.º aniversário da morte de Mário Cesariny, a decorrer durante 2017.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close