DossierLocalOutras

Entrecampos: vai nascer uma nova mini-cidade

Os terrenos da antiga Feira Popular de Lisboa vão dar origem a uma nova urbanização dotada de múltiplos equipamentos sociais.

Será uma das maiores operações urbanísticas das últimas décadas em Lisboa, seguramente a maior desde a Expo 98 (que está a fazer 20 anos) e tem o nome “Operação Integrada de Entrecampos”.

A apresentação desta operação decorreu no local, nos antigos terrenos da Feira Popular, esta quarta-feira, dia 16 de Maio, e teve como protagonista o presidente da Câmara Municipal de Lisboa.

Fernando Medina realçou que o objectivo passa por resolver vários problemas urbanos que a zona central de Entrecampos apresenta, sem perder de vista a oferta de fogos habitacionais com renda acessível para atrair famílias para viver em Lisboa.

Serão cerca de 700 casas de renda acessível para as classes médias, mas não só: habitações em venda livre (279), escritórios, espaços verdes em continuidade com o Jardim do Campo Grande, um centro de serviços, área de comércio e equipamentos sociais como creches, um jardim de infância, uma unidade de cuidados continuados, centro de dia e lar. Todas estas valências estarão dispersas por uma área que compreende cerca de 25 hectares, ou seja, não apenas os terrenos antiga Feira Popular de Lisboa, mas também uma vasta área envolvente.

No total, o investimento ascenderá aos 800 milhões de euros, dos quais 100 serão directamente investidos pela Câmara de Lisboa.

Por enquanto, o projecto ainda terá de ser aprovado em reunião de câmara e entrar depois num período de discussão pública. A aprovação final será feita em sede de Assembleia Municipal, previsivelmente “até ao Verão”, segundo Fernando Medina, que apontou ainda a previsão da criação de cerca de 15 mil novos empregos.

Ver mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Close